Nossa Câmara Municipal.

          Interessante como falamos mal dos nossos políticos, como cobramos e esperamos deles grandes soluções. O certo é que estão nestes cargos por terem sidos eleitos por nós para que pudessem resolver problemas e justamente encontrarem soluções.

        Um belo trocadilho que na maioria dos casos não trazem nenhum beneficio.

       Hoje fui a nossa câmara municipal a convite do grande amigo Nozor Galvão, foi um enorme prazer vê-lo defender sua proposta para um grande bem comum: a criação de um banco de leite humano.

      Havia me esquecido como as coisas funcionam nesta outra esfera da política. Todo aquele ritual da abertura dos trabalhos com as aclamações, os hinos nacional e municipal, até gostei de ver que ainda sei cantar ambos, coisa que fazemos tão pouco.

     Presenciei também as pautas do dia e os pedidos vindos do executivo para serem analisados.

    Ali parei para pensar como aquela casa que é de todos nós estava vazia, até por muitos vereadores. Como que a população não esta presente nos trabalhos de quem é responsável em criar nossas leis e de cobrá-las.

    Ali naquela casa comecei a viajar nas fotografias dos antigos vereadores, pessoas que foram e marcaram nossa história. Antigamente as reuniões da câmara eram uma vez por semana e a noite, a população participava pois tinha um horário livre determinado para isso, o mais interessante era que os vereadores não eram remunerados e faziam acontecer, tudo bem a cidade era menor e com isso os problemas também mas existia uma grande sintonia entre os políticos e a população, era aquela coisa que melhorando para alguns todos seriam beneficiados.

       Notei neste dia que valeu muito ter visto meu grande amigo, Nozor Galvão, lutando por um bem maior e que este projeto do banco de leite tem que sair, ali enxerguei a sua necessidade e a sua colaboração no futuro desta população que esta chegando, crianças indefesas que necessitam deste fabuloso remédio chamado leite humano, que tem um custo de graça doado juntamente com muito amor.

      Meus queridos conterrâneos tirem um pouco do seu precioso tempo para verificar o que nossos vereadores estão fazendo e em que e como podemos ajudá-los.

     E eu continuo aqui agora mais engajado no que acredito ser a política da minha terra.  

      TOK EMPREENDIMENTO Rua Cristal 120 centro.        

            

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.