Coluna Bob Clementino - 09 de Maio

Projeto de Lei do ex-deputado Rinaldo Valério aumentou para 180 dias a
licença maternidade.

Errata: na coluna do dia 04/05/18, foi apontado equivocadamente o
nome do Governador Pimentel como se fosse o governador  em
outubro de 2007, quando foi ampliada a licença-maternidade para 180
dias, com base
no Projeto de Lei Complementar (PLC) 31/07, de autoria do ex-deputado
Dr. Rinaldo Valério. O governador, na verdade, a época, era Aécio Neves
____________________________________________________________

Vereador Cleitinho diz que “rezar” na Câmara é hipocrisia e falsidade.

O vereador Cleitinho -PPS- ao explicar a uma eleitora por que não reza a
oração “Pai Nosso” junto com demais vereadores na abertura dos
trabalhos na Câmara Municipal de Divinópolis, dedurou seus
companheiros. Explicou: “Dona Iraci questiona muito por que no
início da reunião eu não fico para rezar o “Pai Nosso”. Eu não fico
porque aprendi que rezo o pai nosso é dentro de casa. Eu ajoelho lá em
casa todos os dias, fecho as portas e minha oração vale é para Deus.
Então eu não gosto de ficar fazendo este teatro aqui de pegar um nas
mãos dos outros porque aqui é o seguinte: você tem que sair
igual o Michael Jackson dançando o Moonwalk, porque aqui “sê” acaba de
rezar o “Pai Nosso” e  lá atrás (Plenarinho) já estão falando mal um
do outro. Então isso aqui é uma hipocrisia danada”, desabafou
Cleitinho. E continuou: “isso aqui é tudo um teatro. Este negócio de
"abraçar" e de
"Pai Nosso" aqui, a hora que acaba a reunião,  é um falando mal do outro
infelizmente”
_________________________________________________________
Cleitinho desafia vereadores a desmenti-lo

Depois de dizer que não reza a oração “ Pai Nosso” com demais
vereadores, porque tudo não passa de “um teatro de uma hipocrisia
danada” ele desafiou os demais edis a desmenti-lo “ Se eu estiver
mentindo,  qualquer um dos vereadores pegue o microfone, pode pegar um
aparte e falar se eu estiver mentindo“!  Claro que nenhum vereador
pediu aparte para desmentir Cleitinho.
________________________________________________________
Vereador Kaboja: falta sincronização entre gestos e discursos.

O vereador Kaboja sabe que uma boa oratória é fundamental para um
político e se ela vem acompanhada de um gestual, melhor ainda. Mas esta
estratégia de usar a linguagem corporal para fortalecer o conteúdo do
discurso oral, só funciona para quem fala de improviso. A
sincronização entre o discurso e o gesto é bem mais complexa do que
imagina o edil. Como Kaboja lê os seus discursos,  ao usar a tribuna,
tal sincronização não existe: porque  primeiro ele lê o texto e depois
ele faz o gesto e
esse hiato entre texto e gesto faz com que a encenação fique mais
hilária do que convincente.. Fica igual  os filmes na TV em que acontece a
falta de sincronização entre a imagem e o som.  Observem!
___________________________________________________________
Consórcio TransOeste: Campanha do Agasalho 2018

O Consórcio TransOeste acaba de lançar mais uma linda ação de
solidariedade: a Campanha do Agasalho 2018. Doe agasalhos e cobertores
em bom estado de uso e conservação e aqueça aqueles que mais precisam
neste inverno. Pontos de Coleta: Nos ônibus coletivos de Divinópolis e
postos de venda próprios do cartão DivPass. Para mais informações
ligue: 37 3222-6788. Todo material recolhido será separado e entregue
imediatamente para as entidades mais necessitadas de Divinópolis.

_________________________________________________________
Aspirador de pó sugando votos.
Conta a lenda urbana que quando o voto era pela cédula, um prefeito do
centro-oeste mineiro perdia a eleição. Aí, correligionários, em
determinadas sessões de votações, sugaram os votos das urnas e
colocaram outras cédulas favoráveis ao seu candidato.
____________________________

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.