Aviso aos vereadores: tarifa de esgoto continua sendo cobrada

Bob Clementino

Aviso aos vereadores: tarifa de esgoto continua sendo cobrada-

A tarifa “Esgoto Dinâmico com Coleta –EDC”, conhecida como tarifa pela
condução do esgoto e que consta da conta de água da Copasa, continua
sendo cobrada. Alerto os edis porque, dias atrás, eles anunciaram que
haviam derrubado o decreto municipal autorizativo de cobrança dessa
taxa.

____________________________________________________________________


Cadê os relógios da antiga rodoviária?

Divinópolis tem alguns mistérios que os vereadores e o Prefeito
precisam desvendar. Relembrando dois: cadê os relógios da antiga
rodoviária e onde foram parar os equipamentos do restaurante popular,
fechado em junho de 2014? Tais equipamentos foram avaliados em mais de
R$ 2 milhões. Onde estão também os fornos, a câmara fria, talheres e
outros aparelhos? Com a palavra, os vereadores, que têm atribuição  de
 fiscalizar atos, por ação ou omissão, do Executivo.

_____________________________________________________________________________


STF derruba restrição a porte de armas de guardas municipais

Ministro Alexandre de Moraes liberou o uso de armas para guardas de
todas as cidades. A lei proibia o porte em municípios com menos
de 500 mil habitantes. Agora, atendendo ao pedido do DEM apresentado
em maio, Moraes derrubou cautelarmente trechos do Estatuto do
Desarmamento que proibiam o porte de arma de fogo no Brasil para
guarda municipal em munícipios com menos de 500 mil habitantes.
A lei prevê que integrantes das guardas das cidades com mais de 50 mil
e menos de 500 mil só podem usar arma quando estão em serviço e barra
qualquer uso para cidades com menos de 50 mil moradores.
Moraes, ao justificar a decisão cautelar em ação que
envolve constitucionalidade, destacou que outra ação que trata
do tema está liberada para votação do plenário desde março de 2016,
sem, no entanto, ser pautada. O processo relativo ao armamento dos
guardas também foi liberado por Moraes, em fevereiro deste ano. para
julgamento no plenário.
O ministro destacou o volume de processos esperando pela deliberação
do colegiado, o que invoca a necessidade de o tema ser decidido
liminarmente, de forma individual, como fez Moraes.

Fonte: www.valor.com.br

``````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````````

O PT aposta no plantonista Dias Toffoli. Segundo o site Antagonista,
“O PT aposta que Dias Toffoli vai soltar Lula meia hora depois de
assumir o posto de plantonista do STF. E o PT conhece Dias Toffoli
melhor que ninguém”, garante o Site.

Entenda a questão:

O presidente Michel Temer tem três viagens internacionais previstas no
mês de julho: para Cabo Verde (17 e 18), México (23 e 24) e África do
Sul (25 a 27).
Como a legislação eleitoral proíbe que os presidentes da Câmara ou do
Senado disputem cargos no legislativo, caso ocupem a Cadeira de
Presidente, os presidentes das duas Casas vão inventar uma viagem,
sair do País,  e por isso vai sobrar para Cármen Lúcia, a terceira na
linha
sucessória, assumir a Presidência da República. Aí, quem assume a
Presidência do STF no lugar da Min. Cármen é o Ministro Dias Toffoli,
que foi nomeado diretamente para o STF,suprimindo todos os cargos do
Judiciário,  pela ex-presidente Dilma.

-­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­___________________________________________________________________

Não se preocupem com as ameaças contra Moro.


Ministros do STF e do STJ estão "p da vida "com Moro que, segundo eles,
atuou estando em férias e argumentou em despacho que descumpriria a
decisão do Desembargador Favreto,ávido para libertar Lula.   Sobre  o
HC de Lula x Favreto, Moro interferiu porque foi citado. Como ele é
juiz do caso e é vocacionado, interveio para conter a estúpida
ilegalidade. Moro continua de férias em Portugal e é bom lembrar que é
um Juiz concursado, independente  e não deve favor a ninguém.
 

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.