POR QUE ELAS NÃO DENUNCIAM?

“Ora, mas por que elas não denunciaram antes? Por que não gritaram na hora, evitando o abuso?” – perguntou o comentarista de portal de notícias, do alto de sua sabedoria de sofá.

Antes de falar sobre as vítimas de João de Deus – pobre d’Ele... –  , eu gostaria de falar sobre algo que aconteceu num país nosso vizinho lá no final da década de 1970.

Certo pastor fazia enorme sucesso com sua igreja no estado de Indiana, nos EUA. Arrebanhava fiéis para seu Templo do Povo com uma enorme capacidade de convencimento. Charmoso, dono de brilhante oratória, conquistava cada vez mais adeptos.

Seu sucesso era tanto que ele convenceu a galera a se mudar para a Guiana, aqui na América do Sul, para criar uma comunidade à qual deram o nome de Jonestown.

Seu nome: Jim Jones.

Esse homem tinha tal capacidade de manipulação que levou 918 de seus seguidores ao suicídio coletivo em 1978.

Ora, agora pergunto eu, por que quase mil pessoas voluntariamente serviram suco envenenado para seus filhos e em seguida beberam o mesmo líquido, um atrás do outro, numa fila de morte? Por que cargas d’água não se recusaram mesmo assistindo as outras pessoas morrendo envenenadas ao seu lado?

Acho que a história de Jim Jones explica porque as mulheres abusadas pelo médico Roger Abdelmassih demoraram tanto tempo pra assumir para si e revelar publicamente os estupros que sofreram.

Na mesma linha estão as vítimas do médium João de Deus. A primeira que encontrou coragem pra falar foi seguida por mais de duzentas. Todas elas, desconhecidas entre si, fizeram relatos muito parecidos: o mesmo local, o mesmo modus operandi.

Por que diabos, então, minha gente, elas não gritaram na hora exata da violência?

Longe de ser especialista em criminologia ou psicologia, arrisco um palpite. O poder do abusador trava a reação da vítima. Quem denunciaria o super famoso Dr. Abdelmassih? Ninguém acreditaria, afinal tratava-se do médico das celebridades.

Quem teria coragem de abrir a boca pra dizer que o santo médium João de Deus praticou violência sexual? Como acusar o divino homem que recebe centenas de milhares de pessoas por ano, que foi entrevistado por Oprah Winfrey, que faz milagres com as próprias mãos?

Não duvide da dificuldade de uma mulher violentada abrir a boca.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.