As dez infrações de trânsito mais comuns no Brasil

Receber uma multa de trânsito é algo que nenhum motorista gosta. Contudo, algumas infrações são cometidas por puro descuido do condutor. Para mostrar essa realidade, resolvemos  relacionar as dez infrações de trânsito que são mais comuns no Brasil a partir de um estudo feito pelo Detran. Confira a lista e veja se você já recebeu alguma delas.

  1. Usar o celular enquanto dirige — A revolução tecnológica atingiu em cheio os motoristas. Hoje, quase todos têm um smartphone e invariavelmente acessam as mensagens ao volante. É uma das coisas mais comuns que se vê no trânsito. Pouquíssimas pessoas usam os acessórios para atender às ligações e só abaixam o aparelho quando passam por algum guarda municipal ou policial rodoviário.

 

  1. Excesso de velocidade — Até 20% acima do permitido, a infração é considerada média, mas se a velocidade passar de 20%, a infração é considerada grave. Se o motorista pisar fundo e superar os 50% acima do permitido, a infração passa a ser gravíssima. De acordo com o Detran, 35% de todas as multas aplicadas no País são por excesso de velocidade, principalmente transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%.

 

  1. Estacionar em lugar proibido — É outra infração muito comum. Quem nunca deixou o carro em local proibido por algum momento e acabou sendo multado? Parar sobre a faixa de pedestres é considerada multa grave.

 

  1. Trafegar pela faixa exclusiva de ônibus — Outra situação cada vez mais comum no trânsito engarrafado das grandes cidades. Sempre tem alguém querendo encurtar o caminho e tirar vantagem pela faixa exclusiva dos ônibus. A infração é leve, mas gera prejuízo e perda de pontos na carteira.

 

  1. Furar o sinal vermelho — Muitos motoristas fazem isso diariamente no trânsito. Pensam que vai dar tempo quando o sinal está no amarelo e furam o vermelho. O pior é que isso pode provocar acidentes se o motorista da via paralela fizer o mesmo. A infração é considerada grave.

 

  1. Não dar preferência ao pedestre — Pedestre sempre tem a prioridade quando está na rua, mas muitos motoristas ignoram isso. Não dar preferência ao pedestre é considerado uma infração grave.

 

  1. Não usar o cinto de segurança — Andar sem cinto de segurança, além de ser perigoso, é uma infração grave e pode dar um prejuízo grande à carteira. A multa é multiplicada pelo número de pessoas que estiverem no carro sem o cinto.
  2.  
  3. Ultrapassar pela contramão — Nas estradas, elas são as campeãs de multa. Os motoristas ultrapassam pela contramão em lugares onde há linha dupla contínua que avisa que não há visibilidade. A infração é gravíssima e o motorista multado perde sete pontos na carteira de habilitação.
  4.  
  5. Trafegar pelo acostamento — Trafegar pelo acostamento é infração gravíssima (perda de sete pontos na carteira) e a multa bem pesada — R$ 957,70. Se o infrator for flagrado novamente cometendo a infração, o valor dobra. Esse tipo de multa corresponde a cerca de 10% das infrações identificadas no país.

10. Licenciamento vencido — Além da multa no valor de R$ 191,54 e a perda de sete pontos na carteira pela infração, quem for pego com o licenciamento do veículo vencido tem o carro apreendido. Isso significa que o motorista terá de pagar a multa, o guincho e o tempo de estadia do carro no pátio do Detran. É muita dor de cabeça, né? Mas é preciso estar com os documentos em ordem e dirigir com atenção e os cuidados indispensáveis a segurança no trânsito.

 

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.