Três fases da maternidade...

Pelo mesmo fio

Que um dia me deu a vida

Eu te dou

Te alimento sem sentir

Te mando todo o bem

Que eu te quero

Minhas paredes de dentro

Levam chutes e arranhões

Mas é como se fosse um carinho

Como os que faço aqui de fora

Você nada em minhas entranhas

Enquanto eu sinto coisas estranhas

Azias e tonteiras não me assustam tanto

Quanto saber que você tá aí dentro

Nada explica essa sensação

E esse poder

Só Deus pode saber.

...................

Nunca houve emoção mais bonita

A sensação é de nunca vai haver igual ou maior

Todas que se sucedem agora são imensas

Lindas e deliciosas

Mas aquela...

Ah, aquela é única

O choro

A visão do seu corpo nu e perfeito ao meu lado

Meus lábios tocando sua testa

A roxidão não me assustou

A sensação de plenitude sim

Lágrimas mais puras que já brotaram num ser

Surgiram

E me senti completa

E me senti mãe.

...................

Meu filho nu

Meu filho no tempo espaço

Do meu amor

Meu filho e seu olhar de tudo

Tudo é ele

Ele é tudo

Todo e eu

Todo meu

E mais do mundo

Mas dele eu sou

Mais que tudo

Ou de alguém.

Ninguém

Possui alguém assim

Corpo, mente, coração

Alma e solidão

Um filho é mais

Que um porto

É um navio em alto mar

Que não quer

E nem precisa atracar.

 

Guiomar é jornalista e locutora do Vozes de Minas: www.vozesdeminas.com.br/guiomarcastro

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.