Constipação Instestinal por Kelli Nascimento

A constipação intestinal é provocada em primeiro lugar por uma alimentação inadequada seguido de uma insuficiência de fibras e falta de água, fazendo com que essas fezes retidas no intestino se enrijeça cada vez mais, chegando a petrificação em alguns casos e a necessidade de internação para uma lavagem mais severa.

Essa constipação intestinal é acometida na maioria das vezes por mulheres, não excluindo a participação dos homens nesse quadro.

O intestino em perfeitas condições deveria funcionar todos os dias. Quando esse intestino trava é sinal de que algo está errado e que teremos que realizar mudanças em relação a isso e é aí que justamente a atenção dobrada deverá ser dada a esse problema.

Aquele indivíduo que consegue por exemplo ir ao banheiro de 2 em 2 dias mas que consegue realizar essa eliminação de uma maneira tranquila, sem dor, sem sangramento, sem eliminação de sangue nas fezes e que não tenha que fazer força pra eliminar esse bolo fecal já não é tão preocupante.

Observemos sempre nossas fezes, pois isso é muito importante para identificarmos algo expelido anormal, cor, consistência.

Alimentos que contêm muita fibra são os mais indicados nesse caso:

Frutas, legumes, hortaliças, grãos em geral.

A ingestão adequada de água nesse caso é muito importante, pois as fibras hidrossolúveis tem uma necessidade de absorção de água muito grande e juntamente com essa absorção ela conseguirá mobilizar esse bolo fecal e fazer com que ele caminhe em direção ao intestino afora formando um gel beneficiador.

Uma atividade física regular ajuda e muito nessa mobilização desses movimentos, quanto mais ocioso o indivíduo for, maior a probabilidade desse intestino cada vez mais funcionar de uma maneira mais lenta.

Medicamentos as vezes ajuda um pouco, mas o uso contínuo desses elementos fará com que esse sistema digestório trabalhe cada vez menos.

Nosso corpo é uma máquina muito perfeita e quando você oferece para ele o estímulo do medicamento para esse efeito, com o tempo o intestino entenderá que sua atividade será feita só através do medicamento e a situação vai piorando.

Com o passar dos tempos e o uso contínuo desses medicamentos esse intestino parará de funcionar de vez. Com isso esse indivíduo poderá contrair doenças que são consequências dessa constipação intestinal como diverticulite, hemorróida e até mesmo o câncer.

Essas doenças acontecem pela repetição da força exagerada na hora de evacuar, essa ação danifica os canais próximos do anus e poderá formar bolsinhas de sangue que no caso é a própria diverticulite.

Essa força também proporciona um mal estar, estresse, falta de paciência, o paciente as vezes passa horas no banheiro e ainda sai com a sensação de que nem tudo foi eliminado naquele momento.

O emocional também influencia muito tanto positivamente quanto negativamente, o indivíduo que é constantemente mais tranquilo dificilmente ele terá problemas relacionados com a constipação intestinal.

Do contrário o indivíduo mais estressado, mais nervoso, ansioso terá dificuldades nesses momentos onde o mesmo pede uma tranquilidade para conseguir realizar o ato.

Temos um esfíncter que na verdade seria o próprio anus que pra promover a sua abertura para a passagem das fezes é necessário que haja um relaxamento nesse exato momento.

Que possamos viver menos tensos e mais tranquilos que com certeza a melhora na constipação intestinal será enorme.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.