A Felicidade

 

        Felicidade é um estado de espírito, escolhemos ou não sermos felizes, independente de nossa situação e problemas.

        Não conseguimos sermos felizes o tempo inteiro e a todo instante, vivemos momentos felizes e esses momentos podem perdurar por algum tempo.

        A felicidade constitui um dos sentimentos básicos de nossa existência, quando passamos a sentir mais essa sensação de bem estar, devemos rever nossa situação.

        Primeiramente devo ser feliz comigo mesma, me aceitar com as minhas qualidade e limitações e assim desviar esse comportamento para com meu semelhante.

        Simplifiquemos a vida, assim automaticamente os problemas irão diminuir.

        O tamanho do problema dependerá da visão que tenho sobre ele, se desde já acho que ele é enorme a chance de solucioná-lo será bem menor do que se tivesse uma visão mais amena sobre o assunto.

        Desde crianças somos induzidos a acreditar em contos de fadas que na realidade não existe, a situação mundana é bem diferente, mas queremos viver aquilo que nos ensinaram com as historinhas infantis.

        Nessa situação a frustração virá na certa, pois começo a achar e imaginar que meu vizinho vivo numa situação muito melhor que a minha, que meu amigo é muito feliz por isso, por aquilo e os pensamentos vão corroendo o meu cérebro de intercorrências negativas.

        Ser feliz apesar de...... nos mostra que todos nós sem distinção pode ser feliz, até mesmo o ser menos favorecido da face da terra se esse modo de viver provém de uma escolha.

        Ás vezes temos a impressão de que todo mundo vive contra nossa pessoa, mas na verdade quando traço metas a seguir e persisto nelas, o universo começa a caminhar a meu favor.

        Pessoas determinadas e bem sucedidas geralmente são pessoas otimistas que conseguem conviver com a autoestima elevada e acredita na capacidade de realização própria.

        Enquanto estivermos nos sustentando no estado de vítima e achando que todos estão numa situação adversária a nossa, não conseguiremos nossa realização.

        É um narcisismo muito grande achar que todos estão conspirando contra, a sensação que dá é minha existência é tão importante que incomoda a todos e que consigo ser o centro das atenções.

        A depressão aparece daí: inicio o cultivo de uma doença literalmente apreciada por mim, ela passa a ser a minha doença, a minha alergia, a minha fibromialgia, etc.

        Muitas vezes consigo até materializar uma doença através da crença de a possuí-la, aquilo que de início não se manifestava passa a concretizar no corpo.

        Somos artistas quando a arte é de contar sofrimentos e reclamações, imagino que o outro tem a plena obrigação de me escutar e entender, mas o ouvir ainda é muito difícil para a maioria de nós.

        Passemos a ouvir mais e falar menos e analisar o porquê das coisas e não o que das mesmas.

        Tels:  8811 2388

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.