A fé é o milagre!

 

Levantei-me hoje às 5 da manhã—uma hora mais cedo—fiz exercícios de alongamento e depois meditei, fiz afirmações positivas, visualizei o que desejava para este dia e para a minha vida, li o Evangelho do dia, e escrevi o que farei hoje. Logo após, olhei pela janela e vi o lindo despertar do dia. Um verdadeiro milagre. O sol refletido nas nuvens produzia os mais variados matizes de vermelho, laranja e amarelo. Um espetáculo!

Tomei 3 copos de água morna, comi uma salada de frutas, tomei banho, vesti a roupa e fui para a missa das 7 no Santuário de Santo Antônio em Divinópolis, Minas Gerais. Recebi a presença viva de Jesus na Eucaristia e senti que o sol agora brilhava dentro de mim. Ao voltar para casa pensei: “Posso escrever sobre esse milagre, não só o de despertar mais cedo, mas o de receber Jesus Eucarístico!”. E é exatamente isso que estou fazendo agora.

Hal Elrod, autor do livro O milagre da manhã, garante que a forma com que utilizamos as nossas manhãs pode mudar nossa vida. De fato, é isso que tenho sentido desde o começo desta semana, quando iniciei a experiência. Levantar mais cedo, fazer exercícios, silenciar, pronunciar afirmações positivas, fazer visualizações, ler e escrever, realmente, fazem uma grande diferença em nosso bem estar. Os resultados são milagrosos. E, imagine só o que pode acontecer se—além de fazermos o que Elrod nos sugere—também participarmos do maior milagre do mundo: a Eucaristia! Poderemos experimentar uma revolução em nossa vida.

O corpo recebe a energia do exercício físico, a mente se acalma com o silêncio e se programa com afirmações e visualizações. O espírito se deleita com a leitura do Evangelho (Elrod não sugere especificamente o Evangelho, mas uma leitura otimista). E, para reforçar, ainda escrevemos o que desejamos. Claro que isso tem grande força transformadora. Pensei, então, o que aconteceria em minha vida se, além disso, eu ainda recebesse o Milagre Maior, o Pão do Céu. Fiz a experiência!

Com o meu corpo e a minha mente devidamente energizados, recebi o Pão Eucarístico, que alimentou o meu espírito. “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.
Porque a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue é verdadeira  bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre” (João 6, 54-58). Essas são palavras de Jesus.

Esse é o milagre da fé! A hóstia se transforma em Pão do Céu pela nossa fé. Posso concluir, portanto, que tanto o milagre da manhã sugerido por Elrod, quanto o milagre eucarístico, dependem de nossa fé. Sem acreditar, não conseguiremos levantar mais cedo, nem mesmo nos exercitar, meditar, afirmar ou visualizar o que desejamos. O sustentáculo de nossa vida é a nossa fé. Podemos perder tudo, mas se tivermos fé, tudo retornará para nós multiplicado.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.