Os 5 passos do otimismo!

Uma mulher com câncer teve morte clínica e se encontrou, no Céu, com o avô que já havia falecido. Depois de algum tempo—por milagre de Deus—ela reviveu. E os médicos constataram que o câncer havia sumido. Do seu encontro com o avô trouxe 5 ensinamentos: 1. Fazer tudo com amor!; 2. Ter coragem!; 3. Sorrir sempre!; 4. Aceitar-me como sou!; 5. Ter gratidão pela vida!.

Amor—fazer tudo com amor! Viver apaixonadamente. Se entregar   ao presente que é a vida e viver cada respiração como se fosse única. Considerar cada inspiração como um sopro divino. Dizer “Eu” quando estiver puxando o ar pelo nariz e “Sou” quando estiver soprando. Assim a união com o Altíssimo será instantânea, completa! Quando respiro dessa forma, eu me torno um com Deus. Como disse Jesus: “Eu e o Pai somos Um só!”. Como o Pai é amor, eu também sou amor. Vivendo nesse oceano de ternura, tudo que faço se torna sagrado. A minha vida se transforma em uma oração de louvor ao Criador. Consigo realizar tudo com leveza, seja lavar um prato, beijar um filho ou escrever um livro. Não mais me importo com a fúria da tempestade, pois eu sei que Deus está no comando.

 

Coragem—ter coragem! Saber que os desafios existem para ser encarados. Jamais fugir da luta. Sabendo que o Todo Poderoso me acompanha, não há o que temer. Por mais feroz que pareça ser o meu adversário, não vou jogar a toalha. Meu Deus é maior! Mesmo que eu me sinta como Davi frente a Golias, eu sei que a vitória é de Deus, porque eu vivo do lado bom e belo da vida. Somente enfrentando o dragão eu conseguirei vencê-lo. A Bíblia nos exorta a ter coragem, a persistir diante da adversidade. Tanto que, oferece mais de 100 frases semelhantes a esta: “Coragem! Não tenha medo!”. Em uma reunião com 40 pessoas eu perguntei quem tinha algum tipo de problema humanamente impossível de ser solucionado. Todos! Todos levantaram a mão. Eu também tenho várias questões que sozinho não conseguiria solucionar. Mas tenho a convicção de que—com Deus—tudo é possível. Ele é a fonte da minha coragem!

 

Sorrir sempre! Por mais incrível que pareça, mesmo não estando muito animado, se eu abro um gostoso sorriso, começo a sentir-me melhor. Mesmo que seja só um pouquinho melhor—com esse sorriso forçado—já dou inicio à recuperação do meu humor. Por quê? Quando o meu cérebro nota que estou sorrindo, imediatamente dá ordens ao meu organismo para produzir a química correspondente: endorfina! A endorfina fortalece o meu sistema imunológico e tonifica o meu sangue. Mas, quando me deixo vencer pelo desânimo e começo a pensar que meus problemas não têm solução mesmo—fecho a cara! Meu cérebro, então, começa a derramar cortisol em minha corrente sanguínea. Essa substância é um verdadeiro veneno e pode ser a causa de várias doenças, inclusive o câncer. Depois de um surto de raiva, o cortisol permanece no organismo por cerca de 6 horas. E volta, todas as vezes que nos lembramos do evento desagradável. Por isso, procuro manter um leve sorriso esboçado no rosto. Faz bem para a saúde e nos faz parecer mais jovens. Todas as manhãs eu me olho no espelho, abro um gostoso sorriso e digo: “A cada dia que passa—e de todas as formas—com a graça e o Espírito de Deus, eu me sinto melhor, melhor e melhor!”.

 

Aceitar-me como sou! Nada de querer ser igual aos outros. Eu sou único, com meus defeitos e virtudes. No universo, não existe ninguém que seja exatamente igual a mim. Posso até modelar pessoas excelentes—aquelas que conseguiram ou que conseguem contribuir de forma decisiva para o bem de seus semelhantes—como os grandes santos e sábios do passado e do presente, mas eu sou como Deus quis que eu fosse. Vou procurar com todas as minhas forças me aceitar e me superar cada dia mais e mais. Vou seguir o conselho de Jesus: “Sejam perfeitos como o Pai é perfeito!”. Isso quer dizer que devo amar aos meus irmãos, como Jesus me amou. Mesmo considerando minhas limitações, posso fazer do amor o objetivo máximo da vida, amando a mim mesmo e aos meus semelhantes. Isso faz com que eu mantenha uma autoestima elevada, que é a melhor proteção para os combates da jornada.  

 

Gratidão pela vida! Considero a existência como um presente divino. A vida foi-me oferecida pelo Criador para que eu a desenvolvesse—para que eu embarcasse em uma aventura sem retorno—me enamorando cada vez mais das belezas e desafios que me são oferecidos dia após dia. Para ilustrar como a vida, de fato, é uma oportunidade, Jesus contou uma história. Um homem  rico e generoso foi viajar, mas antes, dividiu parte de sua fortuna entre três empregados. Deu cinco talentos para um, dois para o segundo e um para o terceiro. Na época, o talento equivalia a 34 quilos de ouro. Era muito! O patrão ficou um longo tempo fora e, quando  voltou, o empregado que tinha recebido 5 lhe apresentou 10—isto é, foi tão agradecido que queria devolver mais do que tinha recebido. O que tinha recibo 2, lhe ofereceu 4. Mas o patrão não quis receber nada. Permitiu que ficassem com o fruto da  dedicação deles. Mas, o terceiro, ao devolver o único talento que tinha—sem ter adicionado nada—provocou a ira do patrão e foi punido. A vida, portanto, é para ser vivida como um presente, com gratidão. Por isso, com afinco procuro multiplicar os dons que o Céu me oferece prodigamente!

 

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.