segunda-feira, 22 de Julho de 2019 17:02h Portal G37

Aprovado por unanimidade relatório do pedido de cassação do Prefeito Galileu Machado.

Comissão Processante aprova continuidade das investigações e agenda oitivas com testemunhas de defesa e acusação para o dia 31 de julho.

A Comissão Processante (CP) que investiga a denúncia político-administrativa, apresentada pelo vereador Sargento Elton (Patriota) contra o prefeito Galileu Machado (MDB), decidiu por unanimidade, pela continuidade das investigações em deliberação preliminar feita na tarde de hoje (22.julho.2019), no Plenário da Câmara Municipal de Divinópolis.  

Os parlamentares que compõem o colegiado também aprovaram um rito de atuação e decidiram que as oitivas das testemunhas de acusação e defesa já terão início na quarta-feira da semana que vem (31.julho.2019). No total, foram arroladas 09 testemunhas (06 de acusação e 03 de defesa) que serão ouvidas ao longo do dia 31. 

“A decisão inicial do colegiado foi pela continuidade das investigações e nós já aprovamos um rito. Isso se dará com as oitivas, onde iremos ouvir as testemunhas de defesa e da acusação ao longo do dia 31 de julho de 2019, quarta-feira da semana que vem. Queremos que a população acompanhe, pois nos queremos e estamos dando total clareza e transparência ao processo”, pontua o vereador Eduardo Print Jr (SD), presidente da CP – além dele, integram a comissão os parlamentares Renato Ferreira (PSDB – relator) e Roger Viegas (PROS, membro). 

Testemunhas

Foram arroladas pela acusação as testemunhas: Eduardo Augusto (Advogado da Associação dos Advogados do Centro Oeste de Minas Gerais - AACO ), Jarbas Lacerda (Advogado da Associação dos Advogados do Centro Oeste de Minas Gerais - AACO ), Marcelo Máximo de Moraes Fernandes (Empresário), José Geraldo Passos (Jornalista), Rodrigo Kaboja (Presidente da Câmara de Vereadores) e José Alonso Dias (Empresário e Assessor Especial da Prefeitura de Divinópolis). 

Foram arroladas pela defesa as testemunhas: Márcio Azevedo de Oliveira (Procurador Municipal), Wilson Novaes Junior (Diretor de Administração da Prefeitura Municipal) e Leonardo Moreira Pio (Delegado Regional da Polícia Civil). O empresário José Alonso Dias também foi arrolado pela defesa.  

Rito Processual  

Após todo o processo das oitivas de testemunhas e do denunciado (prefeito Galileu Machado (MDB), apresentadas as razões finais, caberá à Comissão Processante emitir parecer pela responsabilidade ou não do prefeito municipal quanto ao cometimento das infrações indicadas na denúncia político-administrativa. Esse parecer é votado, posteriormente, pelo plenário da Câmara, podendo o prefeito ser cassado pelo voto de 2/3 dos vereadores (12 votos). 

 

 

 

 

 

Fonte- Câmara Municipal de Divinópolis.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.