Bruno consegue progressão de regime, e agora dormirá em casa

Goleiro agora ficará no semi-aberto. Ele é condenado pelo assassinato de Eliza Samúdio

CARLOS HENRIQUE MONTEIRO. 

O goleiro Bruno, de 34 anos, agora irá para o regime semiaberto. Ele estava no regime fechado por ter sido condenado por mandar matar Eliza Samúdio, seu ex-affair, em 2010.  A advogada do goleiro, Mariana Migliorini, disse que o goleiro vai cumprir a pena em Varginha e que ainda não sabe com o que e quando ele vai trabalhar. 

Bruno foi condenado por homicidio triplamente qualificado, cárcere privado e sequestro do filho Bruninho, e ocultação de cadáver (este crime, segundo a justiça. prescreveu).  As penas somadas chegam a 20 anos e 9 meses de detenção. O goleiro já tinha conseguido o semi- aberto em 2017, mas acabou perdendo o benefício porque imagens da TV Alterosa flagraram Bruno bebendo cerveja em horário que deveria estar trabalhando. 

Ele chegou nesse período a atuar no Modulo 2 do Campeonato Mineiro pelo Boa Esporte, mas após perder a progressão do regime e ter o habeas corpus negado, ele voltou para o regime fechado. 

Bruno terá que cumprir algumas regras para não perder o direito ao semiaberto, que são: 

  • Manter endereço atualizado perante a Justiça.
  • Comparecer em Juízo até o dia 10 de cada mês para prestar contas de suas atividades.
  • Demonstrar, no prazo de 30 dias, que se encontra trabalhando, com cópia da carta de emprego, ou CTPS, ou outro documento hábil, ou justificar a impossibilidade.
  • Em caso da não comprovação de trabalho, deverá prestar serviço em obra, ou instituição pública ou entidade conveniada.
  • Recolher-se para casa a partir das 20h até as 6h da manhã seguinte, assim como aos domingos e feriados.
  • Ser fiscalizados pelas autoridades em casa e no trabalho.
  • Não se envolver em crimes nem frequentar bares ou boates.
  • Não se ausentar da cidade sem autorização prévia da Justiça.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.