quinta-feira, 10 de Outubro de 2019 11:25h Atualizado em 10 de Outubro de 2019 às 12:02h. Ilidio Luciano

CDL de Divinópolis tem expectativa positiva quanto as vendas para o dia das crianças deste ano.

Presidente do órgão acredita que vendas para as crianças alavancarão negócios para o natal.

ILÍDIO LUCIANO

O mês de outubro é comemorado não só pelos católicos, que celebram Nossa Senhora Aparecida no dia 12, mas também os comerciantes, que no mesmo dia comemoram o dia das crianças, data que serve de termômetro para saber como será o natal que se aproxima.

Para a presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Alexandra Galvão, a expectativa é de boas vendas para as crianças, já que a economia começa a dar sinais de recuperação no país.

“Nós acreditamos que a economia começa a se reerguer, com isso nós temos uma expectativa muito boa para o dia das crianças, que é uma data importante para o comércio e também já vislumbrando o natal que é a data importantíssima para os comerciantes; é uma data que há o incremento de dinheiro na economia, proveniente do 13º Salário. O comerciante de Divinópolis é extremamente inteligente, se supera a cada dia e oferece produtos de excelente qualidade, para todos os tipos de bolso”, celebra.

A Presidente salienta que, criança gosta de brinquedo, mas os pais e parentes também aproveitam a data para comprarem produtos para si, com isso, todo o setor varejista é aquecido com a data.

“Sim, criança gosta de brinquedo, mas as mamães e papais gostam de roupas, também vemos um crescimento no setor de papelaria e livraria; hoje em dia, presentear com livros é um grande incentivo e oportunidade”, comenta.

Apesar de ainda não ter os números oficiais da CNDL (Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas), Alexandra acredita que o natal de 2019 será melhor que a data do ano passado. Ela ressalta também a possibilidade de incremento nas vendas, em virtude da liberação de saques do FGTS pelo governo.

“Esse incremento de recursos para o consumidor é muito importante para o varejo, pois todos ganham, é um recurso que vem da União, mas que impacta diretamente os municípios, pois com mais dinheiro no bolso, os brasileiros naturalmente vão às compras”, celebra e termina.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.