segunda-feira, 11 de Novembro de 2019 09:16h Portal G37

Comissão Especial da Câmara de Divinópolis debate hoje situação do Camelódromo da Rua São Paulo.

Encontro será realizado às 14h no Plenário Dr. Zózimo Ramos Couto; colegiado costura acordo para que comerciantes sejam realocados em um espaço público e na área Central.

A Comissão Especial da Câmara de Vereadores de Divinópolis que acompanha a retirada dos vendedores ambulantes do Camelódromo da Rua São Paulo realiza encontro hoje (11.nov.2019), às 14h, no Plenário Dr. Zózimo Ramos Couto, para tentar um acordo dentre comerciantes e poder público. De acordo com a vereadora Janete Aparecida (PSD), presidente do colegiado, a intenção da Comissão é que os camelôs só deixem o local após o fim de ano, quando o comércio fica mais movimentado por conta do Natal e Ano Novo.

"Na última sexta-feira tivemos um encontro na Prefeitura para debater questões principais em relação ao prazo estabelecido para saída (01 de dezembro), como seria a retirada deles e uma negociação será feita após acertados os prazos, para onde eles irão e o motivo de não estar sendo cumprido o que foi proposto em 2009. Hoje, durante a reunião da Comissão vamos abordar esses pontos e tentar um acordo que seja bom para todo mundo. Nosso desejo, e isso foi manisfestado e endossado por todos os vereadores da Câmara, é que eles permaneçam pelo menos até a virada do ano", apontou Janete, salientando que Prefeitura Municipal, além de representantes das Polícias Militar, Civil e Federal e Receita Federal, tem acompanhado os debates e ajudado na busca de uma solução. 

Criado há mais de dez anos, pelo próprio município, para retirar ambulantes das vias da cidade, a Prefeitura aponta agora irregulares e necessidade de mudanças no espaço. Conforme explicou o procurador geral do município, Wendel Santos, os comerciantes não dispõem de licença da administração para estarem ali, sendo que os documentos que legitimavam a permanência deles estão vencidos. "A administração, visando o cumprimento da política de mobilidade pública, precisa daquela área desocupada", afirmou. 

 

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.