quarta-feira, 16 de Maio de 2018 23:47h Atualizado em 17 de Maio de 2018 às 00:20h. Carlos Henrique Monteiro

Noite distinta para os mineiros. Cruzeiro vence, e Galo sucumbe

Raposa vira em Curitiba, Atlético empata denovo, e é eliminado nos pênaltis

Os mineiros entraram em campo pela Copa do Brasil com missões distintas. 

O Cruzeiro, jogou a primeira partida contra o Atlético-PR. A Raposa dominava, e criou boas chances, com Sassá aos 26, e Robinho, aos 29 e 34.

Thiago Carleto no entanto, aos 40, abriu a contagem para o Furacão. 1x0 Atlético-PR. Aos 44, novo gol do Furacão, marcado por Zé Ivado, mas o árbitro, acertadamente, assinalou impedimento. 

Ciente de que havia a segunda partida, os mineiros voltaram correndo poucos riscos, e acabaram não somente segurando, como virando o jogo. Primeiro com Henrique, que finalizou de fora da área, e depois com Raniel, aos 34 e aos 48 respectivamente. 

ATLÉTICO-PR 1 X 2 CRUZEIRO

Atlético-PR

Santos; José Ivaldo, Pavez e Thiago Heleno; Rossetto, Camacho, Lucho (Bruno Guimarães) e Carleto; Raphael Veiga (Matheus Anjos), Pablo e Bergson (Marcinho). Técnico: Fernando Diniz

Cruzeiro

Fábio; Lucas Romero, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Rafinha, Robinho (Mancuello) e Arrascaeta (Rafael Sobis); Sassá (Raniel). Técnico: Mano Menezes

Cartões amarelos: Egídio (Cruzeiro); Bergson, Camacho (Atlético-PR) 

Gols: Carleto (aos 40'1ºT), Henrique (aos 34'2ºT) e Raniel (aos 47'2ºT)

Motivo: jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data e horário: 16 de maio de 2018 (quarta-feira), às 21h45

Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE/CBF)

Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE/CBF) e Cleberson do Nascimento Leite (PE/CBF)

 

Em Chapecó, um jogo pouco movimentado e muito truncado. W.Paulista, de cabeça, exigiu boa defesa do goleiro atleticano. 

Na segunda etapa, a equipe de Belo Horizonte teve chances com Ricardo Oliveira e Roger Guedes, que exigiram boas defesas de Jandrei. A equipe catarinense também teve suas oportunidades, mas nada do 0x0 sair. 

Pouco antes do tempo normal acabar, em lance bizarro, Fábio Santos foi expulso, e desafalcou o Galo nas cobranaças de penalidades máximas. Sem dúvida, é o melhor batedor da equipe mineira. 

Sem F.Santos, Ricardo Oliveira, Luan, Leonardo Silva, Roger Guedes e Cazares bateram. Ricardo e Roger perderam. Pelo lado dos catarinenses cobraram W.Paulista, Luis Antonio, Nadson, Bruno Pacheco e  Rafael Tyere. Bruno Pacheco errou, para a defesa de Victor, os demais, converteram, e o placar ficoi 4x3 para os donos da casa. 

CHAPECOENSE 0 (4) X (3) 0 ATLÉTICO

 

Chapecoense

Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo e Canteros (Nadson, aos 41’ do 2ºT); Guilherme (Luiz Antônio, aos 38’ do 2ºT), Arthur Caike (Bruno Silva, aos 31’ do 2ºT) e Wellington Paulista

Técnico: Gilson Kleina

 

Atlético

Victor; Patric, Leonardo Silva, Bremer e Fábio Santos; Adilson (Luan, aos 47' do 2ºT); Otero (Erik, aos 17’ do 2ºT), Gustavo Blanco (Elias, aos 25’ do 2ºT), Cazares e Róger Guedes; Ricardo Oliveira

Técnico: Thiago Larghi

 

Cartões amarelos: Wellington Paulista, aos 41’ do 1ºT (CHA); Patric, aos 10’, e Fábio Santos, aos 30’, e aos 47' do 2ºT (ATL)
Cartão vermelho: Fábio Santos, aos 47' do 2ºT (ATL)

 

Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Data e hora: quarta-feira, 16 de maio, às 19h30

 

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho - SP (CBF)

Assistentes: Rogério Pablos Zanardo - SP (CBF) e Daniel Luis Marques - SP (CBF)

 

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.