quinta-feira, 12 de Julho de 2018 11:24h

Fornecedores de alimentos de Belo Horizonte, Divinópolis e Ituiutaba ameaçam suspender a entrega de comida para presídios do estado

Falta de pagamento por parte do Governo de Minas.

Fornecedores de alimentos de Belo Horizonte, Divinópolis e Ituiutaba ameaçam suspender a entrega de comida para presídios do estado. O motivo: falta de pagamento por parte do Governo de Minas. Em denúncia feita à Rádio Itatiaia, um dos distribuidores alega ter cerca de R$ 5 milhões para receber.

“Tenho notas em aberto desde abril, sem posição alguma da Seds (Secretaria de Estado de Defesa Social) sobre pagamento, com boletos entrando para protesto. Os meus cadastros estão sendo todos bloqueados, neste mês não consegui pagar nem funcionários. Estou com mais de R$ milhões retidos pela Seds sem nenhum esclarecimento”, disse a fornecedora, que preferiu não se identificar.

Outra denunciante disse que deve mais de R$ 8 milhões por causa da falta de pagamento do governo e que vai suspender o fornecimento de comida aos presídios. “Estou devendo meus fornecedores, funcionários, devo R$ 8 milhões em mercadorias. As concessionárias vão suspender o fornecimento”, garante a mulher.

Em nota, a Secretaria de Estado de Defesa Social informou que, a despeito do quadro de dificuldade financeira do Estado, a Seds está pagando neste mês (julho) o fornecimento de alimentação de unidades prisionais e de centros socioeducativos referente ao mês de abril, exceto casos pontuais que apresentam pendências devido a ajustes contratuais e problemas na documentação, como atestado de regularidade fiscal das empresas.

Ainda de acordo com a nota, há também casos com pendências semelhantes relativas a meses anteriores. As faturas do mês de abril da alimentação dos presídios de Ituiutaba e de Divinópolis (Floramar) foram pagas. Já a fatura de abril do Centro Socioeducativo de Divinópolis ainda não foi quitada por causa de pendências na documentação da empresa fornecedora. Contratualmente, a situação atual dos pagamentos não dá direito aos fornecedores de interromper a prestação do serviço.

 

 

Fonte – Radio Itatiaia

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.