quarta-feira, 19 de Abril de 2017 09:02h Agência Minas

Governo do Estado promove mais uma edição do programa Circula Minas

Secretaria de Estado de Cultura lança edital que promove o intercâmbio da cultura mineira com o mundo

O Governo de Minas Gerais lançou nesta quarta-feira (19/4) mais um edital do Circula Minas. Mantido pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC), o programa de apoio a viagens busca promover a difusão e o intercâmbio da cultura mineira em suas diversas áreas, como artes visuais, circo, dança, teatro, literatura, afro-brasileira, LGBT, folclore, entre outras manifestações.

O Circula Minas fornece ajuda de custo para realização de viagens por municípios de todo o Brasil e dos cinco continentes do mundo. São R$ 300 mil investidos a título de ajuda de custo para despesas com passagens, seguros de viagem, hospedagem, alimentação, entre outras. Consulte aqui o edital e realize sua pré-inscrição online.

O lançamento do Edital 2017 foi realizado na Sala Juvenal Dias, da Fundação Clóvis Salgado, e contou com a participação da Cia de Teatro – O Trem, que foi contemplada no Circula Minas do ano passado e se apresentou na cidade de Fafe, em Portugal. Para a abertura do edital, a companhia levou a cena “Coringa de Fogo”, do espetáculo “O que mora no escuro”, vencedor na categoria infantil do 3º prêmio Copasa Sinparc.

Para o diretor e produtor da Cia de Teatro – O Trem, Marcelo Carrusca, o Circula Minas é uma oportunidade para os artistas ampliarem o contato com o público e trocarem experiências com outras culturas.

“Sem o auxílio não teríamos viajado a Portugal com sete pessoas e com toda nossa estrutura. Muitos artistas da companhia nunca tinham ido pra fora do país. O edital permitiu que ampliássemos o público e estabelecêssemos novos contatos. Após a viagem recebemos um convite para nos apresentarmos no Uruguai”, conta Carrusca.

O evento ainda recebeu o Choreo Club, um grupo de dança urbana idealizado por Gustavo Durso, coreógrafo e professor. Durso participou de camps (acampamentos de imersão em dança urbana) na Croácia, Polônia e República Tcheca com recursos viabilizados pelo edital 2016.

“Os camps, que são uma referência na Europa, permitem ampliar a visão da dança e possibilita crescimento profissional. Eu fui o primeiro brasileiro a ir em um desses camps e tudo isso só foi possível devido ao Circula Minas. Precisamos de mais iniciativas como essa”, pontua Gustavo.

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, aproveitou a oportunidade e reforçou a qualidade do programa Circula Minas para a cadeia produtiva cultural do estado. “O reconhecimento da produção regional e o estabelecimento do diálogo e do intercâmbio com outras culturas é fundamental para o estado”, explica Angelo Oswaldo.

Inovações

Com o objetivo de garantir a pluralidade e democratizar o acesso aos recursos, o edital deste ano incluí como critério de avaliação projetos que contemplem as culturas afrodescendentes e indígenas e que tenham como tema as mulheres, LGBT’s e pessoas com deficiência.

Para a diretora de Informação e Fomento da Secretaria de Estado de Cultura, Tatiana Nonato, a inserção desse item possibilita dar mais visibilidade a esses setores da sociedade. “O Governo de Minas Gerais tem como uma de suas diretrizes a inclusão social e nós estamos sempre atentos às pautas que possam promover mais igualdade em todos os níveis”, explica Tatiana.

Demanda recorrente da classe artística, neste ano fica autorizada a inscrição de estrangeiros, desde que os mesmos sejam residentes em Minas Gerais há pelo menos um ano e façam parte de uma proposta de execução coletiva.

As inscrições já estão abertas. Confira o cronograma:

Os projetos apresentados podem ser contemplados total ou parcialmente, a depender da disponibilidade de recursos.  A iniciativa busca aprimorar o uso da totalidade dos valores disponíveis. Cada uma das quatro seleções tem o valor máximo de R$ 75 mil a serem destinados a propostas de intercâmbio naquele período.

O valor do apoio será individual ou por integrante, em casos de propostas que envolvam execução coletiva. O valor máximo por grupo será de R$10 mil para viagens nacionais e de R$30 mil para viagens internacionais. Conheça os tetos orçamentários estipulados por destino:

Circula Minas em números

Ao longo dos últimos dois anos, período em que o programa passou a ser realizado por meio de edital, foram contempladas propostas das mais variadas manifestações culturais, totalizando 71 projetos contemplados e 179 pessoas beneficiadas. Em 2015 e 2016 os produtores de cultura de Minas Gerais visitaram 25 países e 9 estados brasileiros.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.