quinta-feira, 11 de Outubro de 2018 16:23h Jordana Amaral

Evento do Procon-MG aborda aspectos que influenciam consumidor na hora das compras

 

Foto:MPMG

O Procon-MG, órgão do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), realizou esta semana o 6º Momento EducAtivo, um espaço permanente para trocas de informações e experiências sobre educação para o consumo. O evento foi mediado pelo coordenador do Procon-MG, promotor de Justiça Amauri Artimos da Matta.

O tema discutido nesta edição foi a Liberdade de escolha do consumidor na perspectiva comportamental. A psicóloga e professora Eliana Márcia Martins Fittipaldi Torga explicou quais são os aspectos que influenciam as pessoas na hora das compras.

Na palestra, ela mencionou a anatomia da decisão que se sustentaria em três pilares: desejo, necessidade e impulso. Para Eliana, os motivos que levam uma pessoa ao consumo, nem sempre estão claros, mas existem crivos por onde passa a decisão de compra.

Entre os fatores que influenciam o consumo estão: os culturais, relativos a religião, contexto e época; os sociais, que envolvem família, grupos de referência e status; os pessoais, que se baseiam em estilo de vida, finanças, ciclo de vida e personalidade e; os psicológicos, como crenças, motivação, costumes e hábitos.

“A partir de todas as opções que se tem de consumo de produtos e serviços e após passar pelos crivos culturais, sociais, pessoais e psicológicos, o consumidor tem de tomar uma decisão. E baseado no aprendizado, na experiência e na emoção, ele escolhe o que comprar”, disse Torga.

Na palestra, a psicóloga também abordou temas como: o endividamento das famílias brasileiras, que em outubro deste ano estaria em 60,7% da população, a ilusão de controle de gastos e a racionalização pós-compra que levaria o consumidor à angústia por consumir algo apenas pelo impulso.

 

 

 

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.