quarta-feira, 13 de Junho de 2018 10:48h Portal Gazeta do Oeste

HSJD muda nome para recomeçar

Complexo de Saúde São João de Deus marca nova fase de instituição que sobreviveu a crises

No mês em que faz 50 anos, o Hospital São João de Deus (HSJD) celebra a superação de uma grave crise financeira que quase o fez fechar as portas e anuncia um reposicionamento de marca, agora sob novo nome: Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD).

O novo nome fantasia e a nova logomarca foram apresentados à imprensa, autoridades convidadas e colaboradores ontem à tarde, em um evento no Espaço Da’Vinci. Em um discurso emocionado, a superintendente geral, Elis Regina Guimarães, listou algumas das conquistas.

— Conseguimos a redução do déficit de patrimônio líquido do hospital, passando de um resultado negativo de R$ 75 milhões para um resultado negativo de apenas R$ 15 milhões. Ou seja: não tínhamos dinheiro para pagar as nossas dívidas. O nosso índice de dívida era de que nós precisávamos de mais 200% de patrimônio para pagar cada R$ 1 de dívida. Hoje isso é motivo de muito orgulho para esse hospital — disse ela no discurso.

A diretora também anunciou vários investimentos em infraestrutura hospitalar e equipamentos médicos. Acrescentou que a expectativa é de que 2018 seja encerrado no azul.

Após o discurso de Elis, os convidados se revezaram ao microfone para parabenizar a gestão da instituição. Dentre elas, representantes do Ministério Público mineiro e da Prefeitura de Divinópolis.

Nélio Costa Dutra Júnior, promotor de Justiça que coordena o Centro de Apoio Operacional à Saúde, disse que, apesar da comemoração, ainda há muito a ser feito no hospital e afirmou que não se pode esquecer do viés político.

— A continuidade da intervenção ainda nos dá muito o que fazer. É preciso resolver a questão patrimonial. Há pendências na rede de saúde. As perspectivas financeiras e econômicas não são tão favoráveis. As políticas públicas de saúde normalmente são pensadas por técnicos, mas nós temos a política pública de saúde, que é aquela de bastidores e que, às vezes, o Ministério Público nem conhece. Divinópolis precisa avançar na questão política. Temos projetos de melhorias, mas o Ministério da Saúde não enxerga a realidade do hospital, que atualmente tem um extrapolamento mensal de produtividade de R$ 1 milhão, que ninguém paga: nem Município, nem Estado e nem União — pontuou.

 

História

 

Inaugurado no dia 1º de junho de 1968, o Hospital São João de Deus se propôs a mudar os padrões de saúde da região Centro-Oeste, carente de assistência em média e alta complexidade. Junto a ele, criou-se também a Escola de Enfermagem e os irmãos da Ordem Hospitaleira chegavam à cidade para gerir a grande unidade de saúde.

Em 1974, houve a primeira pequena crise financeira, sanada rapidamente. Porém, era apenas um prenúncio. Acompanhada de grandes irregularidades, cerca de 25 anos depois houve outra crise, que durou de forma severa até pouco tempo, sendo necessária até uma intervenção judicial. Agora dá sinais de recuperação.

 

 

Fonte-  Ricardo Welbert-Jornal Agora

 

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.