Josafá Anderson denuncia direção do Hospital São João de Deus de “escolher” quem pode ser internado na instituição.

Vereador afirma que pacientes morrem por serem levados para outras cidades menores

ILÍDIO LUCIANO

O vereador Josafá Anderson usou a Tribuna Livre da Câmara Municipal, para apresentar uma denúncia de possível favorecimento de alguns pacientes, quanto ao atendimento e internação no Hospital São João de Deus em Divinópolis. Segundo o vereador, o Hospital não quer atender os pacientes do SUS, e acusa que a instituição está ferindo a constituição, que garante atendimento de uma porcentagem do SUS.

Josafá acusa a direção do Hospital de favorecimento a certos pacientes, e que, quando há um paciente do SUS, que necessita de atendimento de alta complexidade, na qual a instituição de Divinópolis é referência, o São João de Deus está mandando esses pacientes para outras cidades, menores que Divinópolis para atendimento, mas que os pacientes acabam morrendo.

“O Hospital São João de Deus é uma instituição filantrópica, uma fundação, eu acredito que ele está se tornando quase um hospital particular. Nós vemos que pacientes em estado grave de saúde estão sendo enviados para cidades menores da nossa região, para receber atendimento, sendo que o Hospital São João de Deus é referência em atendimento de alta complexidade e em muitos casos o paciente vem a óbito nestas cidades menores, por falta de atendimento no Hospital São João de Deus o que é muito grave”, denuncia .

O vereador faz questão de lembra a direção do hospital, sobre a responsabilidade de atendimento pelo SUS, pois a instituição recebe verba pública e deve ser cobrada por isso.

“Apesar do Hospital São João de Deus não ser um hospital público, ele recebe verba pública, tem dinheiro público sendo colocado no hospital, como emendas parlamentares, ou seja, é dinheiro público que está entrando nos cofres do hospital. Então ele é obrigado a ter uma atenção especial para os pacientes que são atendidos pelo SUS”, alerta.

Josafá lembra que, a atitude irregular do hospital sobrecarrega os atendimentos na UPA de Divinópolis e falta de médicos nos postos de saúde.

“A sobrecarga de atendimento na UPA de Divinópolis vem de dois pontos, estão faltando médicos nos postos de atendimento dos bairros, e principalmente por essa seletividade que a gente vê de atendimento no Hospital São João de Deus, que está escolhendo os pacientes que podem ser atendidos e internados ali”.

Josafá Anderson faz uma sugestão de nova responsabilidade para cobrar as internações no Hospital, bem como reafirma que o Ministério Público deve ser acionado para investigar a possível ação de favorecimento a alguns pacientes.

Acredito que deve ser retirada da responsabilidade do SUS-Fácil, a questão de escolher para onde vai os pacientes, a UPA tem que ter essa responsabilidade de indicar os pacientes em estado de saúde mais graves, para o Hospital São João de Deus; acredito que deve haver uma investigação séria para apurar como é feita essa distribuição de vagas no São João de Deus”, sugere.

O vereador afirma que irá procurar o Ministério Público para apresentar a denúncia e pedir investigação para apurar o possível favorecimento de atendimento e internação no Hospital São João de Deus.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.