sábado, 12 de Agosto de 2017 10:50h Luiz Felipe Enes

Suspeitos de tentativa e homicídio são apresentados pela Polícia Civil de Divinópolis

A Polícia prendeu um jovem condutor do veículo que atropelou e matou uma idosa em Ermida. Também foram presos suspeitos de tentativa de homicídio contra policiais e de um jovem no bairro Terra Azul

Três jovens de 18, 19 e 24 anos foram presos e um adolescente de 17, apreendido em Divinópolis. Eles foram apresentados à imprensa durante coletiva na Delegacia de Polícia Civil nessa sexta-feira (11). O jovem de 24 anos é suspeito de ocupar o veículo que atropelou e matou uma idosa de 67 anos no distrito de Ermida – Santo Antônio dos Campos no dia 28 de julho. De acordo com a Polícia Civil, Ygor Ítalo Oliveira Martins era quem conduzia o carro, como explica o delegado de Crimes Contra a Vida, Marcos Henrique Mont’Alverne.

“No mesmo dia foi preso um adolescente que estava como passageiro desse veículo e dias depois foi trazido à delegacia outro individuo, que não estava mais em situação de flagrante, ele negou os fatos, mas todas as investigações que sucederam em dias posteriores, comprovou que ele foi o autor dos fatos e assumiu o risco de matar aquela senhora. Pela forma como estava conduzindo o veículo, ele pouco se importou com a vida humana que estava atravessando a rua e atropelou, ceifando essa vida”, disse o delegado.

No mesmo dia em que foi registrado o atropelamento da idosa em Ermida, a Polícia Militar conseguiu apreender um adolescente de 17 anos. O menor estava dentro do veículo e no dia da apreensão, confirmou que estava dentro do veículo e ainda apontou outros suspeitos. Eles estavam dentro de uma caminhonete Fiat Strada com queixa de furto/roubo. Após o atropelamento das duas idosas, de 67 – que veio a óbito e de outra de 74 anos, os suspeitos fugiram em direção a um matagal.

“Por isso a justiça autorizou a prisão preventiva dele, do Ygor Ítalo, individuo que tem várias passagens policiais, que estava em um carro roubado. Anteontem, quando foi autorizado pela justiça a prisão, nós fomos efetivar e os investigadores da delegacia regional de Divinópolis foram lá e fizeram um cerco na residência que ele estava. Ele tentou fugir, pulando o muro, mas os investigadores tinham cercado em a residência e conseguiram capturá-lo. Agora ele irá responder o processo preso”.

O delegado de Crimes Contra a Vida também disse que, durante o depoimento, o suspeito negou participação no atropelamento, mas em parte da oitiva, disse que teria atropelado pessoas, sem sequer saber quantas vítimas foram atingidas. “Ele nega os fatos, mas o próprio colega, o adolescente que foi apreendido no dia falou que ele que estava dirigindo, que conduzia o veiculo feito doido. E falou que atropelou três ou quatro pessoas. Eles nem viram quantas pessoas atropelaram”, informou Marcos Henrique Mont’Alverne.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO NO TERRA AZUL

O jovem de 23 anos por pouco não foi atingido por disparos de arma de fogo durante uma tentativa de homicídio no dia 25 de julho, no bairro Terra Azul, em Divinópolis. A Polícia Militar informou que a vítima estava em frente à casa onde vive, quando uma pessoa o chamou. Instantes depois, o suspeito gesticulou para outras pessoas que estavam escondidas atrás de um muro na Rua Medeiros. De acordo com a PM, outras quatro pessoas apareceram no local e, armados com revólver, dispararam cerca de dez vezes contra a vítima, que saiu correndo. Ainda conforme os militares, a vítima reconheceu os outros suspeitos e indicou os nomes. O jovem ainda contou à polícia que eles residem no mesmo bairro. Na tentativa de fugir dos atiradores, a vítima acabou caindo no chão e sofreu escoriações.

Dois suspeitos de terem atirado em direção ao jovem foram identificados pela polícia. Um deles seria Cleiton Rodrigues da Silva, vulgo ‘Cheiroso’, encontrado morto na manhã da última terça-feira (8) no bairro Maria Peçanha. O segundo suspeito, Gabriel Naim Faria de 19 anos foi preso nessa semana por porte ilegal de arma de fogo.

“Uma quadrilha organizada estava acusando alguns indivíduos de praticarem furtos naquele bairro. Eles entendem que os indivíduos deveriam roubar os bairros dos indivíduos mais abastados, não deviam roubar nos bairros dos pobres. E como justiceiros, eles tentaram matar ele duas vezes. E na terceira vez também não conseguiram, mas a vítima que não foi atingida pelos disparos conseguiu identificar os dois autores, dessa terceira vez. Um desses autores é o individuo morto na segunda-feira, o Cleiton, vulgo ‘Cheiroso’ e outro que foi identificado pela vítima é o Gabriel, vulgo ‘Dez real’. Ele já possui três inquéritos de homicídio nessa cidade, apesar de apenas 19 anos. Nos últimos dois ele era menor infrator, mas é um individuo que estava praticando crimes graves nessa cidade”, explicou o delegado.

Sobre um possível envolvimento da vítima de 23 anos na morte de Cleiton, a Polícia Civil explicou que “ele está sendo investigado por isso, mas no dia, quando a polícia foi acionada pela morte do ‘Cheiroso’, nós comparecemos de imediato e o que me veio à cabeça foi o nome dele. Nós fomos à casa dele, ele estava bem tranquilo, sentado na porta, a princípio não levantou suspeitas. Até porque cheiroso tinha vários desentendimentos no mundo do crime. Desde de 2004 até agora, ele foi preso todos os anos. Ele ficará mais tempo preso do que solto. Esse ano mesmo ele ficou preso até o mês de maio. São clínicos gerais do crime”.

CONTRA MILITARES NO PORTO VELHO

No primeiro dia do mês de agosto, a polícia de Divinópolis prendeu um homem de 29 anos no bairro Porto Velho. De acordo com a PM, ao chegar no local, três suspeitos atiraram em direção aos policiais. Os militares revidaram os disparos e um tiro atingiu Dyego Maycon Neves. Os suspeitos fugiram por um córrego. A Polícia perseguiu os suspeitos, mas os outros dois conseguiram fugir. O homem baleado foi socorrido por uma unidade de resgate do Samu, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, até a Sala Vermelha do Hospital São João de Deus (HSJD). O suspeito foi medicado, liberado e conduzido até a delegacia de Polícia Civil.

Nessa sexta-feira (11), a Polícia Civil apresentou os outros dois suspeitos de terem atirado em direção aos militares. Um adolescente de 17 anos foi apreendido após o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Já o suspeito Caio Vitor Ribeiro dos Santos, foi detido em uma tentativa de roubo, na última quarta-feira (9). “Esse caso em particular mostra uma audácia muito grande desses criminosos. A Polícia Militar recebeu informações fidedignas em primeiro de agosto deste ano sobre indivíduos armados na região do Porto Velho e quando os policiais fizeram um cerco naquela região, entrando por becos e ruas, cercaram os indivíduos. Quando perceberam que estavam cercados pelos policiais, os policiais já identificaram dois deles, que eram bastante conhecidos. Então, diante desse cerco, os indivíduos passaram a efetuar disparos de arma de fogo contra os policias que estavam na frente deles. Os policiais revidaram e acertaram um individuo que foi preso naquele momento. As investigações avançaram e nos dias posteriores, um deles foi preso praticando roubo, e outro, que é menor infrator, já tinha um mandado de apreensão contra ele da justiça da vara da infância. Os policiais nos últimos dias fizeram o reconhecimento formal, conforme os ditames da lei e reconheceram os outros dois, por isso eles estão presos por esse motivo e vão responder por mais essa tentativa de homicídio, além do roubo e outros atos que praticaram”, disse o Mont’Alverne.

Com os dois últimos assassinatos registrados nessa semana, Divinópolis alcança a marca de 37 homicídios consumados em virtude da violência intencional. A morte da idosa atropelada em Ermida também configura homicídio, porém, doloso. Os três suspeitos foram conduzidos ao Presídio Floramar. O delegado disse à imprensa que as investigações continuam. “Considerando o caso dessa senhora como homicídio doloso, nós estamos com 37 homicídios consumados. Isso tem unido forças. Aqui na delegacia da Polícia Civil nós estamos dedicando de maneira especial ao combate a esses crimes e essa retirada desses indivíduos de circulação. E houve a prisão de outras pessoas nessa semana. São pessoas que se estivessem soltas, iriam praticar outros homicídios. Essas pessoas não podem ficar em liberdade”, classificou o delegado.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.