Sargento Elton acredita que julgamento político absolveu Galileu, mas denúncias ainda serão analisadas pelo poder judiciário.

Vereador afirma que acredita que prefeito ainda sofrerá novo julgamento e resultado será diferente.

ILÍDIO LUCIANO

Autor da denúncia que culminou na Comissão Parlamentar de Inquérito, que apurou possíveis irregularidades político-administrativas, cometidas pelo prefeito de Divinópolis, Galileu Teixeira Machado, o vereador Sargento Elton, que viu suas denúncias serem entendidas como infundadas pela maioria dos vereadores que votaram o processo, explica como ficará agora, quanto as fiscalizações das ações do chefe do executivo municipal, pelo grupo de oposição.

“Bom, agora acabou o julgamento, esse julgamento, na verdade foi um julgamento político, ele é técnico e judicia; as improbidades cometidas pelo prefeito, eu não tenho dúvida nenhuma de que elas ocorreram. A promessa de pagamento, sem que precisasse trabalhar, já está na Segunda Instância do judiciário, alguns inclusive já foram beneficiados com a transação penal, para ficar livre da pena; tem a questão do aviso de irregularidade, que é ilegal, não porque a infração é leve ou média, é porque o rotativo é falta grave ou gravíssima, portanto, ela não poderia se transformar em média; Qualquer cidadão que cometer uma infração leve ou média, pode recorrer no site do Detran, mas com falta grave ou gravíssima, isso não é possível, essa foi a irregularidade; e também o uso da Tribuna pelo Procurador Geral do Município, para defender pessoalmente o prefeito”, esclareceu.

Sargento Elton acredita que ainda haverá indiciamento e condenação do prefeito Galileu, pela instância penal por irregularidades.

“O Promotor já denunciou as três infrações político-administrativa; isso vai gerar um julgamento e possivelmente uma condenação posterior, agora, o julgamento político já se foi, terminou a votação, agora nós vamos dar continuidade no processo que temos desde o início do nosso mandato, com independência, transparência, em busca de uma maior lisura, moralidade, uma melhor gestão para Divinópolis e quando vislumbrarmos outros acontecimentos de infração político-administrativa, nós apresentaremos para a casa para que possa ser julgado dentro da ética e técnica”, afirma e encerra.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.