CIS-URG Oeste realiza I Simpósio de Trauma em Divinópolis.

O I Simpósio de Trauma para profissionais do SAMU, Corpo de Bombeiros e da rede hospitalar da região oeste.

O Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste Para Gerenciamento Dos Serviços de Urgência e Emergência (CIS-URG Oeste), através do Núcleo de Educação Permanente (NEP), realiza nos dias 30 e 31 de outubro, de 8h30min às 17h30min, no Imperius Buffet, em Divinópolis, o I Simpósio de Trauma para profissionais do SAMU, Corpo de Bombeiros e da rede hospitalar da região oeste.

Vários temas relacionados ao assunto serão abordados por profissionais qualificados, sendo eles: Cinemática e biomecânica do trauma, avaliação e segurança da cena, atualização do PHTLS (PreHospital Trauma Life Support) 9° edição, tempo de cena e desfecho para paciente traumatizado, atualização ATLS (Advanced Trauma Life Support) 10° edição, manejo da hemorragia e uso do ácido tranexânico nos pacientes traumatizados, manejo da via aérea no trauma, restrição de movimento de coluna. Juntando os dois dias do evento, mais de quinhentas pessoas devem participar.

De acordo com o Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT ), a palavra “trauma”, do ponto de vista semântico, vem do grego trauma (plural: traumatos, traumas), cujo significado é “ferida”. A terminologia trauma em medicina admite vários significados, todos eles ligados a acontecimentos não previstos e indesejáveis que, de forma mais ou menos violenta, atingem indivíduos neles envolvidos, produzindo-lhes alguma forma de lesão ou dano. Uma das definições adotadas se refere ao conjunto das perturbações causadas subitamente por um agente físico, de etiologia, natureza e extensão muito variadas, podendo estar situadas nos diferentes segmentos corpóreos. Independente de sua melhor definição, o fato é que o trauma é uma doença que representa um problema de saúde pública de grande magnitude e transcedência no Brasil, que tem provocado forte impacto na morbidade e na mortalidade da população.

Entre as causas de trauma, incluem-se os acidentes e a violência, que configuram um conjunto de agravos à saúde, que pode ou não levar a óbito, no qual fazem parte as causas ditas acidentais e as intencionais. Esse conjunto de eventos consta na Classificação Internacional de Doenças – CID, sob denominação de causas externas.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.