Doutor Delano convoca homens para se prevenirem contra câncer e outras doenças no Novembro Azul.

Vereador explica quais os cuidados devem ser tomados para evitar o câncer e demais enfermindades.

ILÍDIO LUCIANO

O médico e vereador Doutor Delano chamou a atenção dos homens de Divinópolis, para a prevenção do câncer de próstata, que é incentivado pelo projeto “Novembro Azul”.

O vereador fez questão de explicar o procedimento correto, e alertou que, o mês não é só de prevenção ao câncer na próstata, mas também de outras doenças que podem acometer o Ser Humano do sexo masculino.

“No Novembro Azul a gente lembra que o homem não é feito só de próstata, mas também de cabeça, que pode sofrer AVC e coração, que pode vir a sofrer um infarto. Então quando o homem foi ao médico e ele disser que precisa fazer o exame de toque, jamais permita que haja o toque, sem antes ter sido feito o exame de TSA do sangue. 

Doutor Delano explica o conceito científico para que seja feito inicialmente o exame de sangue, e só depois é que se deve realizar o exame de toque na próstata.

“Se a gente fizer o toque, antes de medir o TSA no sangue, a gente vai produzir mais antígenos prostáticos, assim que o dedo encostar na próstata; com isso, o resultado de sangue será falso negativo, é por isso que primeiro se pede o exame de sangue, para só depois fazer o exame de toque”, explica.

Delano aconselha aos homens que, ao pedir o exame de TSA do sangue, peça ao médico que faça o pedido também a medição de outros fatores que podem trazer outras doenças.

“Se o médico já vai pedir o TSA no sangue, aproveite para pedir que ele peça para medir também o triglicérides, colesterol e glicose; porque além do câncer de próstata, você também estará prevenindo um AVC, um Infarto e um diabetes.

O vereador doutor fez alusão ao número de casos constatados de câncer de próstata em Minas Gerais no ano passado e a perspectiva para 2019, da segunda causa de morte por câncer entre os homens.

“O câncer de próstata é o segundo em número de casos que mais mata os homens, o primeiro é o melanona não amelanótico; só em 2018, quase seis mil homens morreram de câncer de próstata só em Minas Gerais. Para 2019, estão previstos mais de sete mil casos da doença detectados”, afirma.

O vereador ainda esclarece que, mesmo que o exame de sangue apresente TSA normal, há a necessidade do exame de toque, que pode apresentar nodulações prostáticas que podem evoluir para o câncer.

“Mesmo com o exame de sangue dando normal, o homem deve procurar um urologista, para fazer o exame de toque, porque esse médico poderá detectar nodulações na próstata. Não vamos fugir da realidade, o mês é nosso, dedicado à saúde do homem”, explana e sugere.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.