quinta-feira, 7 de Dezembro de 2017 16:10h Portal Gazeta do Oeste

ACID REIVINDICA AGÊNCIA DOS CORREIOS E CASA LOTÉRICA PARA O CENTRO INDUSTRIAL

Serviços podem atender cerca de 55 mil pessoas que trabalham e residem no Centro Industrial e bairros adjacentes

O presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Divinópolis (Acid), Leonardo Santos Gabriel, esteve em audiência com o presidente dos Correios, Sr. Guilherme Campos, na última terça-feira (5), acompanhado do Deputado Federal Domingos Sávio (PSDB), levando uma demanda do Centro Industrial e de bairros do entorno para a instalação de uma agência dos Correios naquela localidade. Também, no mesmo dia, o presidente Léo Gabriel esteve reunido com o gerente nacional, segmento grandes empresas, da Caixa Econômica Federal, Gustavo Coutinho, para solicitar a abertura de uma casa lotérica também no Centro Industrial. Ambas as reuniões aconteceram em Brasília.
A Acid acredita que uma agência dos Correios e uma casa lotérica no Centro Industrial podem contribuir para o crescimento local econômico e social, cuja área é de extrema relevância para a economia divinopolitana por acomodar em torno de 175 empresas responsáveis, em sua maioria, pelo PIB do município.
Entre empresários e funcionários, no Centro Industrial, soma-se um número maior que 8 mil pessoas. Considerando os dez bairros daquela região, esse número aumenta vultuosamente, cerca de 55 mil pessoas, o que por si só justifica as solicitações da Acid para abertura de uma agência dos Correios e de uma casa lotérica naquela localidade, fortalecendo e promovendo o desenvolvimento local.
Tais instalações facilitam sobremaneira a qualidade de vida de toda a população, já que o deslocamento dessas pessoas às agências mais próximas no centro da cidade é de 40 a 50 minutos, levando comodidade, agilidade e a confiança dos serviços que são prestados.
“Enquanto entidade representativa da classe empresarial e industrial, a Acid entende que essa articulação é em defesa dos interesses dos associados e, consequentemente, da população que mora e trabalha no Centro Industrial e nos bairros adjacentes.”, afirma Léo Gabriel, confiante da possibilidade de ser atendido em prol da população daqueles bairros.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.