sábado, 12 de Agosto de 2017 10:59h Mariana Gonçalves

Pedestres questionam acesso à passarela no bairro Orion

Saindo da Rua Goiás sentido à MG-050, está localizada uma passarela, chamativa não somente pelo tamanho, é claro, mas também pela cor, que é amarela – essa passarela, antes de ser construída a trincheira, era bastante usada por pedestres que vinham do Centro e seguiam sentido ao bairro Orion, São Roque e adjacências. Entretanto, com a construção da trincheira, os usuários da passarela, principalmente moradores do bairro Orion, se disseram prejudicados, uma vez que as obras realizadas neste trecho da rodovia, mais precisamente na altura do Km 128, dificultaram o acesso de quem vem do Centro a pé, e precisa atravessar a rodovia, pois onde terminava a passarela havia uma espécie de calçada, que permitia que as pessoas andassem em cima dela, ao invés de descerem para o asfalto.

Hoje não existe mais essa ‘calçada’ e no término da passarela, o pedestre não tem muitas opções, entre se arriscar passando pelo asfalto ou em um trilho improvisado no meio do mato – diante também do fato de que no local havia uma rua (mas que, na época, já era sem saída) e agora se tornou um barranco, por conta das obras da trincheira.

Nossa equipe de reportagem esteve no local e nos chamou a atenção o fato que perto da passarela está afixada uma placa da Nascentes das Gerais, chamando atenção dos pedestres para que usem a passarela como forma de travessia à rodovia.

SEM PROBLEMAS

Em nota, a assessoria da Nascentes das Gerais disse que, após vistoria em campo, realizada no dia de ontem, “a fim de emitir um parecer técnico sobre a situação atual do passeio próximo à passarela situada no km 128+100 da MG-050, a AB Nascentes das Gerais esclarece que esta passarela atende aos bairros do São Roque e Rancho Alegre”.

Nossa equipe de reportagem enviou à assessoria uma foto do local, juntamente com o pedido de esclarecimento, para melhor visualização do ‘problema’ e, em resposta, a Concessionária alegou que esse registro fotográfico “não se configura como um passeio de pedestres, mas sim como parte da estrutura da trincheira da Rua Goiás e da rodovia MG-050”.

Esclarecendo ainda que este local mencionado pela reportagem como “passeio” “não é uma via de passagem para pedestres e nem deve ser utilizada como tal pelas pessoas que utilizam a passarela. Além disso, para a travessia ao bairro Tietê, os pedestres têm disponível a passarela do km 128+800”.

Por fim, a nota destacou que a concessionária desenvolve ao longo do ano a ação Pedestre na Via, ação do Programa de Gestão Social (PGS) da AB Nascentes das Gerais, que atua na prevenção de acidentes e preservação da vida, com foco na redução do número de atropelamentos.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.