Secretaria de Cultura garante sede para Academia de Letras em Divinópolis.

 A Secretaria Municipal de Cultura de Divinópolis garantiu à Academia Divinopolitana de Letras – ADL a cessão do imóvel localizado na rua Coronel Júlio Ribeiro Gotijo, 311, no bairro Esplanada. O recém-empossado secretário de Cultura, Gustavo Mendes Martins, assinou Termo de Cessão durante a Sessão Solene, dia 12 de junho, no Plenário da Câmara Municipal, durante a comemoração de 58 anos de fundação da ADL. O evento teve início com  a posse do novo Presidente da entidade, o acadêmico Flávio Ramos. Durante a Sessão Solene, também foram empossadas duas novas acadêmicas, as escritoras Marlandes de Fátima Evaristo e Silva e Maria Imaculada Batista Silva que passaram a ocupar as cadeiras 06 e 19, respectivamente. A cadeira 06 era ocupada pelo escritor Pedro Pires Bessa e a cadeira 19 era ocupada pela escritora Cidah Viana.
    O Presidente da ADL, Flávio Ramos, destacou a importância que teve a atuação do vereador Edson Sousa e do então deputado federal Jaiminho Martins que encontraram o imóvel disponível junto ao Patrimônio da União e viabilizaram a sua destinação para a instalação da sede da entidade literária. O imóvel que abrigará a sede da ADL foi destinado para a secretaria municipal de cultura que desenvolverá, em comum acordo com a Academia de Letras, projetos de leitura e estímulo à escrita para crianças e adolescentes e atividades culturais na área externa.
    Um dos projetos que será executado em parceria entre a Academia de Letras e a Secretaria de Cultura é a instalação de uma biblioteca de Braille no local. O presidente da Academia de Letras, Flávio Ramos, também ressaltou a importância que teve o prefeito Galileu Machado que, sensível ao movimento cultural e literário de Divinópolis, valorizou uma das mais importantes e tradicionais entidades da cultura do município ao concordar com a cessão do imóvel para instalação da sede própria da Academia.
    A Sessão Solene da ADL contou com a participação da Vivace Company formada pelo violinista Pedro José e o tecladista Renato. Durante o evento, uma dupla revelação da música divinopolitana, Luiza Fraga e Humberto Dehon, encantou os presentes com as apresentações das músicas ‘Fly to the moon’ e ‘Deixa Gira Girar’.

História ADL
    A Academia Divinopolitanta foi fundada há 58 anos. A idéia de criação da ADL surgiu nas tertúlias literárias de José Maria Álvares da Silva Campos e Sebastião Benfica Milagre, na antiga Farmácia Campos, na rua Goiás. Jadir Vilela de Souza, que regressava à Divinópolis, também se juntou a eles. Como a data de aniversário de Carlos Altivo, outro seduzido pela proposta, estava próxima, e ele realizaria um encontro comemorativo, acertou-se que a Academia seria criada oficialmente no dia 08 de junho de 1961, como realmente acabou acontecendo.
    Foram convidados os primeiros ocupantes de cadeiras, que, juntos com os fundadores, constituíram o que o confrade José Dias Lara denominou de ‘os 12 apóstolos da ADL’: Jadir Vilela de Souza, Sebastião Benfica Milagre, José Maria Álvares da Silva Campos, Carlos Altivo, Gentil Ursino Valle, Rosenwald Hudson de Oliveira, Odilon Ferreira Santiago, Geraldo Moreira, Joaquim Coelho Filho, Petrônio Bax, José Carlos Pereira e Rosa de Freitas Souza.
    Em 21 de junho daquele ano de 1961, era eleita a primeira diretoria, sendo escolhido como primeiro presidente, Gentil Ursino Valle, em reunião presidida por José Maria Campos, o mais idoso dos presentes.
    Começava, então, a história da ADL, seguindo-se a eleição de outros membros, inaugurando eventos alvissareiros e marcando sua presença em Divinópolis através dos anos.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.