Artigos

O meu poderoso professor Galvão

Amnysinho Rachid

          Quando pensei em escrever este conto achei que deveria ser para o dia dos professores, mas aí acredito eu, que todos os dias são desses poderosos transformadores de vidas.

        Na minha vida de estudante passei por vários professores que com certeza me marcaram, alguns mais e outros menos, mas com poucas exceções, só tenho que agradecer.

      Nessa minha doce e aventurada vida de estudante existiu um professor super diferente que me marcou, seu nome era João Bayma Galvão, nosso professor Galvão.

      Me lembro no meu primeiro dia de aula com essa fera, nesta época no Colégio São José e São Geraldo as salas eram separadas eram salas dos meninos e das meninas, coisa de colégio de irmã de caridade, lembro da chegada de um senhor com os livros debaixo do braço, com um óculos de lentes verdes e uma barba grisalha, com uma maneira totalmente diferente a que estávamos acostumados e foi logo mostrando o que veio.

     A partir daquele dia nos mostrou que para aprendermos o saber tínhamos que estar apaixonado ou a coisa não acontecia.

    Naquela época éramos meninos querendo descobrir o mundo e com os hormônios em explosão, imagina uma sala só de meninos metidos a homens pentelhando o mestre.

    Nosso professor Galvão sabia com maestria como nos levar e aos poucos notamos que naturalmente existia os preferidos na maioria não por notas mas sim pela maneira de ser, transformei em seu amigo e onde estivesse sabia que podia chegar e saber o que quisesse, vocês não imaginam nossas perguntas, nesta época não tínhamos onde procurar conhecimentos casuais, assim alugávamos nossos mestre.

        Interessante como a vida traça nossas histórias de uma maneira que sempre, mesmo não estando presente sempre sabemos o que está acontecendo com o outro.

       Este poderoso professor Galvão mesmo na sua simplicidade deixou um forte legado que muitos não sabem, foi professor na penitenciaria Floramar onde doava seus conhecimentos para aqueles que por vários motivos estavam presos, imagina ensinar a voar pelo saber mesmo estando engaiolado não é para qualquer um. Foi um apaixonado pela arte de ensinar até catecismo para as crianças do bairro Alvorada ele lecionou, foi um famoso morador do bairro onde passeava com seus cachorros e gostava bem de uma bebidinha e de tira gosto um delicioso peixinho.

      Mas acredito que seu maior legado não foi feito realizado sozinho e sim junto com sua linda parceira, Dona Helena, mulher forte e determinada, nascendo assim este poderoso Clã  Galvão , Nozor Galvão, Marcelino Galvão, José Geraldo Galvão, Alexandra Elisa Galvão e Ana Fernanda Galvão.

     Pensa num povo bão, imagina o que é ser amigo desta turma.

     Ao meu grande professor de Biologia, Galvão, meu muito obrigado e a certeza que onde estiver está muito bem, pois quem saber plantar com certeza irá colher.

     E eu continuo aqui a vender e realizar sonhos…   

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.