Artigos

Vontade de servir

Ômar Souki

“Quem de vocês quiser ser grande, deve tornar-se o servidor; e quem de vocês quiser ser o primeiro, deverá tornar-se servo” (Mateus 20, 26-27). A nossa grandeza não está em sermos servidos, mas sim, em sermos úteis aos nossos semelhantes. A vontade de servir brota do cultivo da humildade, que está exemplificada em diversas passagens dos evangelhos, começando pela visita de Maria a Isabel, com o propósito de ajudar a prima durante os últimos meses de gravidez.

Laurie Beth Jones, em sua obra Jesus, o maior líder que já existiu (Editora Sextante), mostra que o Mestre dos mestres era imbuído de uma profunda vontade de servir às pessoas. Ele lhes perguntava como poderia ajudá-las: “Se elas quisessem ver, ele abriria seus olhos. Se desejassem caminhar, ele as deixaria caminhar. Se quisessem que uma filha tornasse a viver, ele daria a vida de novo a essa filha. Se desejassem vinho, ele lhes daria vinho. Se quisessem pão, ele lhes daria pão. Até quando quiseram que ele fosse morto, ele morreu. Jesus fazia todas essas coisas sem lutar, porque ele tinha um poder: o amor. Amar é servir” (p. 121).   

“Nós construímos [a liderança] sempre que servimos aos outros e nos sacrificamos por eles. Lembre-se, o papel da liderança é servir, isto é, identificar e satisfazer as necessidades legítimas. Nesse processo de satisfazer necessidades será frequentemente necessário fazer sacrifícios por aqueles a quem servimos. […] É a lei da colheita, que todos os fazendeiros conhecem. Você colhe o que planta. Você me serve, eu servirei você. Você se arrisca por mim, eu me arrisco por você. Pensem nisso: quando alguém nos faz um favor, nós não nos sentimos naturalmente devedores?” (James C. Hunter, O monge e o executivo, p. 67).

Para servirmos aos demais é necessário cultivar a humildade: “Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros. Seja a atitude de vocês a mesma de Jesus Cristo, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se de si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens” (Filipenses 2, 3-7).

“Jesus mostrou repetidamente, com inúmeras ações, que quem quer ser maior que todos, o líder, deveria ser menor que todos. Da mesma forma, o líder que quer liderar a partir do amor deve esvaziar-se do poder que lhe oferece a sua posição e não se considerar superior à sua equipe. […] A humildade é, atualmente, considerada uma das qualidades mais valiosas de um líder. Estudos realizados com mais de cem empresas de tecnologia nos Estados Unidos revelaram que empresas com CEOs humildes têm melhores processos e melhores resultados” (Javier Casademunt, A liderança do Monte do Amor, p. 58 e 60).

A vontade de servir—característica fundamental de um líder autêntico—está fortemente associada à virtude da humildade, que é o reconhecimento de que sozinhos somos nada. Mas, preenchidos pelo poder de Deus e com a colaboração dos outros, podemos, de fato, fazer uma diferença positiva neste mundo.  

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.