A minha amigona Dona Ceição

    Quando me apaixonei por minha Cleide recebi, de presente, um grande grupo de amigos e familiares que já fazia parte de sua história. 

     Como tudo na vida com alguns foi amor a primeira vista, amizade para sempre, com outros uma simples convivência e com alguns, poucos graças á Deus, a distância e o esquecimento.

     Nesta grande turma existiu uma pessoa diferenciada Dona Conceição ou melhor a Dona Ceição do Nilo.

      A conheci por ser mãe do Kaliu e de cara apaixonei por sua história de vida.

      Uma pequena mas grande mulher, mãe de 5 filhos, avó de 4 netos, resolvida batalhadora soube como criar e manter sua família unida. Dos cinco filhos teve dois especiais que soube cria-los dentro da rotina normal da família e ensinar os perigos da vida.

      Quando a conheci o que mais me chamou atenção foi o amor que existia entre ela e seu adorado Nilo, muitas vezes me espelhei para tratar minha Cleide.

     Nilo foi uma história a parte, tratou sua paixão como uma princesa adivinhando todos os seus sonhos e tentando realiza-los. Quem não se lembra dos passeios,  em sua brasilia branca, para nadar no clube. O que falar da Dona Conceição uma linda mulher vaidosa, perfumada amante de todos os cremes e de roupas novas, sempre apaixonada por joias.

    Uma baixinha brava que resolvia suas pendências na hora não deixando nunca para depois o que podia fazer na hora.                  

    Comprava uma briga para defender o que achava que estava certo, coitado daquele que tentava engana-la.

    Foi uma líder natural, dentro de sua casa era quem mandava, sempre teve uma mesa farta colocando a vontade todos que ali chegavam.

     Tive a sorte de um dia estar conversando com ela descobrir que, apesar de já ter idade, não ser aposentada, perguntei o por que? E a mesma me disse que não poderia, pois seu marido já era aposentado, resolvi ver seus documentos e consegui aposenta-la, ai foi correr para o abraço.

     E que abraço, a partir daí passei a ser seu amigão, sabe aquela coisa de confidente, me procurava sempre que tinha algum problema, e como rimos juntos.

    Minha grande e querida amigona, a mais cheirosa e chique de todas, que sua trajetória nunca seja esquecida, que seus valores sejam imitados e que seus casos sejam contados sempre embalados por muitas risadas, descanse em paz poderosa guerreira.

     E nós continuamos aqui descobrindo almas amigas que acalantam nossos corações. TOK EMPREENDIMENTOS Rua Cristal 120 , centro.        

     

   

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.