A última das casinhas... tempo...tempo...tempo.

             

 

      Neste domingo acordei com o barulho do trator começando os trabalhos para derrubar a casa da esquina, duas casinhas antigas que já estavam muito degastadas pelo tempo.

      A cidade cresceu e a cada dia temos menos espaços para os nossos carros, se você der uma rodada na cidade vai notar que não existe mais estacionamento para carros, antes o que era um problema da área central agora não é mais, os maiores bairros também vivem este mesmo dilema, um grande câncer para administração pública.

      O que nos fez voltar ao tempo é que uma das casinhas derrubada era a última remanescente da tão famosa zona boêmia, a casa da D. Clara.

     Para aqueles que são da terrinha e com mais de 50 anos com certeza lembram da zona boêmia, local de grande alegria e das mulheres de vida fácil, que de fácil não tinha nada.

     Esta área hoje conhecida como Vila Central do Divino que tem um dos metros quadrados mais caros da cidade, era uma um emaranhado de ruelas que começava na esquina de 7 de setembro com Cel João Notini e descendo até na Rua Serra do Cristal, tendo no meio as Ruas São João, beco São Jorge, Pç do gato, Travessa Osvaldo Cruz e a maioria sem calçamento e com um mundo de casebres que a noite transformava numa festa só.

     Ali existia as prostitutas famosas, vários bares e tudo mais em termo de contravenções e muitos casos pitorescos. Como não poderia ser diferente em um ambiente como este existia os malandros, os valentões, os perigosos e muitos crimes, as brigas eram corriqueiras e sempre acabavam em mortes.

     Ali existia as próprias leis e quase todos tinham um apelido, dizem que era muito comum encontrar os poderosos da cidade enrabichados por uma prostituta, em muitos casos a tiravam da vida e montavam casa em outro local da cidade.

     Me lembro muito, na época da infância, de passarmos brincando de pique correndo pelas pitorescas ruelas e morrendo de medo quando alguém gritava: ¨Olha a Rapa¨, aí agente caía na branquearea kkkk e pernada a todo vapor.

    Nesta época existia também a turma da zona que quando desciam para savassinha fazia o maior estrago.

    Eu que moro na região, brinco muito, com meus amigos, que somos da turma da Zona e sempre felizes, temos a pele boa pois aqui o sexo ainda está no ar kkk e tudo que se planta brota e dá muito kkk.

    E nós continuamos aqui na TOK EMPREENDIMENTOS ajudando a realizar sonhos. Rua Cristal 120 centro.                    

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.