Calorão

      A frase mais falada nestes últimos dias: Ai meu Deus que calor... A muito tempo não víamos um calor tão forte.

     Eu mesmo devo confessar que adoro o calor, o verão aquilo de tomar ducha gelada de curtir piscina de ficar até altas horas bibiricando deliciosos dinks gelados.

      Mas tem seu lado preocupante em tempos de pandemia como ficar em casa fechado neste calor.

       Se você entrar nas redes sociais vai ver que até parece que o Covid 19 foi superado, todo mundo ou uma grande maioria curtindo os locais que tenham água, rio, barragem, cachoeira, clubes e por aí vai. Os números de acidentes aquáticos aumentaram consideravelmente, aí uma coisa puxa a outra, as festas e aglomerações em todos os cantos, perigoso é a questão mais certa.

      Esta semana vai ter um feriado prolongado aí que mora o perigo, no ultimo do dia 7 de setembro a turma aglomerou e o que mais se viu foi festas e baladas em todos os lugares não deu outra os números de infectados aumentaram, espero que ao passar estes dias de descanso a coisa não fique pior.

      Antigamente era muito comum as famílias passarem o final de semana nas praias de rios como era famosa a cachoeira do trindade, a do 49, a do 48, a dos Costas que ficavam lotadas os rios na época ainda eram limpos.

      Na minha infância íamos muito para sítios e as piscinas ainda eram de cimento natado, a água ficava muito escura e sempre acontecia pequenos acidentes ao pular de finquete, kkk, dar cabeçada no fundo, raspar os dedos, quebrar os dentes e umas coisinhas a mais se é que me entende.

     Falo muito que fomos cobaias para tudo nessa época não existia muitos produtos de limpeza e purificação da água, a turma colocava o cloro da maneira que achavam era muito comum no final do dia a turma toda de olhos bem vermelhos e o cabelo duro como pau... fora a turma que fazia xixi na água e no calorão o cheiro ia mudando kkk.

    Falo muito que a coisa melhorou demais, pensa que na nossa época existia protetor solar kkk ao contrário a turma ainda passava óleo para queimar, quem não se lembra do Tam Tom a base de urucum, sempre existia a turma louca que passava até coca cola e sempre acontecia de umas loucas serem hospitalizadas por usarem folhas de figo kkk ficavam literalmente queimadinhas.

     Como me lembro de ao chegar em casa, após um dia inteiro de piscina, vermelho como um pimentão, minha mãe preparava um balde de água com maisena e álcool aí passava aquela mistura que tirava a queimadura com a mão, kkk, ao passar uns dias ficávamos como baratas descascadas kkk lindos.

     E continuamos aqui quentes mas firmes, TOK empreendimentos Rua Cristal 120 centro.                   

           

         

 

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.