Grandes encontros.

 

      Acredito sempre que nossa trajetória nesta vida foi escolhas que fizemos. E neste grande percurso encontramos com pessoas que farão parte desta história, muitas que você não entende o por que, mas tá valendo deve ser para amadurecer. 

      Mas em contra partida ganhamos cada amigo nesta trajetória que amamos e que nos amam pra valer, tenho parceiros de vida que brigam por mim e que com certeza mato por eles.

       Falo muito que nossa vida é feita de etapas e os amigos acompanham essas fazes, amigos de infância, de escola primaria, os do colégio, os das faculdades, os dos serviços e os da vida.

      Neste final de semana fui presenteado com a visita de uma dessas amigas das antigas e com ela só brotaram lembranças.

     Quando passei no vestibular para Administração de Empresas conheci uma galera pra lá de animada.

      Minha turma era assim todo muito novo com a energia lá no alto, tudo era muito, grandes sonhos, grandes estudos e o melhor grandes festas. Minha turma tinha muita gente das cidades de fora, aquela gente batalhadora que vinha toda noite para estudar, guerreiros, entre estas existiu uma especial que entrou em nossas vidas a querida Edna Penido.

     Sempre digo que não sei por que, a vida inteira, me aproximei na sala de aula da turma mais porreta, isso mesmo aqueles mais loucos kkk assim conheci Sara Lemos que virou literalmente minha irmã, parceira de todas minhas aventuras, e como para a coisa acontecer tivemos que puxar mais gente para o bando e assim a coisa cresceu de santas á capetas para todos os gostos e sabores, a coisa rolou.

       Logo já estávamos com uma grande turma mandando ver, entre os mais chegados eu , Edna, Sara , Glaides, Sirlene, Giovani e mais um bando que soube viver a vida universitária.

       O que mais tivemos foi grandes momentos e deliciosos encontros, uma vez resolvemos passar o final de semana na casa da Edna em Itaguara, como todo estudante que se prese resolvemos nos aventurar na carona, todos numa pintaiba braba lá fomos. Da poderosa terra do Divino até Itaúna foi mole dali com as famosas plaquinhas e dedo em ação começou nossa saga. Coloquei as meninas na frente Sara, Edna e Glaides não demorou muito e parou um caminhão, já fomos pedindo e escalando a buleia, tudo exprimido, eu quase vazando pela janela mas felizes vamos que vamos.

       E a viagem foi rolando e a gente com a mexida do caminhão fomos nos ajeitando, mas como tudo pode acontecer em certa hora se escutei assim: ¨Tarado sem vergonha, pode parar que eu quero descer¨, era a Edna soltando vento pelas ventas, fui logo perguntando e ela dizendo: esse sujeito agarrou minha canela.

      De cara falei só na canela, não querendo perder a carona kkk, ai não teve mais jeito virou uma briga só as meninas colocaram prá quebrar, o caminhão foi parando e me jogaram lá de cima, kkk caímos na risada. Passou um pouquinho parou uma camionete do Jornal de São Paulo que nos levou até o destino, literalmente fomos deitados sobre as letras, como bons universitários que éramos.

      E para nossa surpresa neste final de semana fomos presenteados pela visita desta grande amiga Edna, hoje morando em São Paulo, casada com o poderoso Luiz e seus dois filhos. Para nós eu , Sara e Edna o tempo parece não ter passado, como rimos e deliciamos com as histórias de cada um.

      E eu vou ficando por aqui agradecendo a Deus por grandes amigos que mesmo longe nos presenteiam com grandes momentos. TOK EMPREENDIMENTOS Rua Cristal 120.  

 

                 

                    

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.