terça-feira, 14 de Abril de 2020 09:42h Atualizado em 28 de Abril de 2020 às 20:09h. Portal G37

A importância das manutenções preventivas em edificações.

O planejamento da manutenção predial se torna de grande importância quando prevê o nível satisfatório de desempenho para uma edificação, prezando sua estabilidade, segurança e solidez. Além do exposto, a manutenção de edifícios possui um forte significado econômico. As ações preventivas garantem uma maior eficiência no que tange ao nível de gravidade das possíveis manifestações patológicas, tendo como consequência um mapeamento correto, eficiente e de fácil correção, quando for o caso.

 

Toda edificação, seja ela em qual estado esteja, residencial, comercial e/ou infraestrutura são planejadas para atender seus usuários por um determinado tempo, mensurados pela sua vida útil. Para que esta expectativa seja concretizada, torna-se primordial a realização de suas devidas manutenções preventivas. Infelizmente, a prática de ações preventivas não é exercida com frequência, surgindo como consequência, correções em estados mais graves dos quais poderiam ser evitadas na ação citada.

 

A NBR 14.037/2011 - Diretrizes para elaboração de manuais de uso, operação e manutenção das edificações - Requisitos para elaboração e apresentação dos conteúdos, cita que uma das principais causas do descaso com a manutenção é a definição do edifício em si como objetivo final do processo construtivo, ou seja, quando da entrega da edificação ao proprietário. Portanto, a satisfação das necessidades dos usuários, apresenta o real motivo pela qual a edificação foi construída.

 

A ausência da manutenção adequada em edificações é responsável por anomalias das mais variadas, que por sua vez são causadoras de danos materiais e, às vezes, pessoais. Esses danos são significativos e atingem não apenas ao proprietário, mas também a sociedade em geral, já que é causa de deterioração urbana, o que, em logo prazo, favorece a criminalidade, afasta turistas e reduz a autoestima do cidadão (IBAPE/SP, 2005).

 

De acordo com a NBR 5674/2012 – Manutenção de edificações – Procedimento, as edificações são o suporte físico para a realização direta ou indireta de todas as atividades produtivas, e possuem, portanto, um valor social fundamental. Diante do exposto, atribuímos à extrema necessidade da elaboração e a implantação de um programa de manutenção corretiva e preventiva nas edificações.

 

Para atender as expectativas dos usuários, é importante que a edificação apresente condições adequadas ao uso para o qual se destina, resistindo às intempéries e ao uso propriamente dito, ou seja, é necessário que ela apresente um bom desempenho durante sua vida útil, evidenciando-se assim a importância das atividades de conservação e manutenção do ambiente construído, para se alcançar um bom desempenho da edificação. (CREA-PR, 2011).

 

A manutenção adequada em uma determinada edificação, garantirá por consequência uma maior vida útil e de satisfatório desempenho estrutural e funcional, a qual deverá fazer parte de uma gestão predial eficiente. Portanto, o desempenho das instalações e o perfeito funcionamento dos equipamentos, devem fazer parte das obrigações gerenciais dos condomínios.

 

É extremamente importante uma definição lógica de um sistema de manutenção que abranja o planejamento, os projetos e a programação de todos os serviços de manutenção para intervalos pequenos, médio e longo prazo, a fim de atender os quesitos de segurança, estabilidade e solidez.

 

Portanto, com a introdução nos últimos anos, dos conceitos de desempenho dos sistemas e sua definição clara dos prazos de garantia e vida útil, se faz necessário uma alteração do modelo mental da importância das manutenções para que se possa atingir a vida útil e manutenção do desempenho inicial previsto a um edifício, sistema ou subsistema.

 

Luiz Otávio Santos Pereira

Eng. Civil Sócio da Luppa Engenharia Diagnóstica Ltda.

Especialista em Avaliações e Perícias de Engenharia

CREA-MG 173.118/D

(37) 3214-2160 – (37) 98842-7847

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.