segunda-feira, 24 de Agosto de 2020 17:51h Portal G37

Monitoramento de estruturas: a importância da verificação de possíveis deslocamentos

Segundo o item 6.1 da NBR6118:2014, “as estruturas de concreto devem ser projetadas e construídas de modo que, sob as condições ambientais previstas na época do projeto e quando utilizadas conforme preconizado em projeto, conservem sua segurança, estabilidade e aptidão em serviço durante o período correspondente à sua vida útil.” Assim, ao conceber uma estrutura que não atenda às condições de serviço, é certa a necessidade de reparos na edificação, o que gera transtornos e custos não previstos no orçamento inicial.

 

Estudos realizados por Terzaghi (1943), Terzaghi e Peck (1948), com tecnologia de instrumentação limitada, permitiram o início do entendimento das deformações do solo devido ao processo de escavação do mesmo. Com o desenvolvimento dos métodos numéricos concomitante com o desenvolvimento de novas tecnologias de instrumentação (uso de inclinômetros por Shannon e Wilson1 (1958) apud KOUTSOFTAS (2012)), pôde-se compreender melhor o comportamento deste tipo de estrutura.

 

A medição e previsão do desempenho do sistema de contenção confere maior segurança à obra, na identificação e tratamento dos fatores potencialmente críticos da escavação, como controle das deformações. Quando se trata de escavações temporárias, o risco maior se concentra no período construtivo que pode coincidir com períodos de chuvas intensas e prolongadas. Por outro lado, em países em desenvolvimento, algumas escavações profundas podem ficar expostas por longo período por falta de verba para conclusão das obras (MASSAD, 2005).

 

O desempenho das contenções está intimamente ligado às alterações das propriedades de resistência e deformação do solo devido à variação sazonal, provocado pela presença ou falta de água no solo devido às chuvas, durante o processo de escavação.

 

As normas balizadoras, em questão, referem-se à ABNT NBR 6484:2001 Solo - Sondagens de simples reconhecimentos com SPT - Método de ensaio; DNER-IE 004/94 Solos coesivos - Determinação a compressão simples de amostras indeformadas; ABNT NBR 7222:2011 Concreto e argamassa - Determinação da resistência à tração por compressão diametral de corpos de prova cilíndricos; ABNT NBR 6457:2016 Versão corrigida:2016 Amostras de solo - Preparação para ensaios de compactação e ensaios de caracterização; ABNT NBR 9604:2016  Abertura de poço e trincheira de inspeção em solo, com retirada de amostras deformadas e indeformadas - Procedimento; ABNT NBR 7181:2016 Versão Corrigida 2:2018 Solo - Análise granulométrica; ABNT NBR 6459:2016 Versão Corrigida:2017 Solo - Determinação do limite de liquidez; ABNT NBR 7180:2016  Solo - Determinação do limite de plasticidade; ABNT NBR 6458:2016 Versão Corrigida 2:2017 Grãos de pedregulho retidos na peneira de abertura 4,8 mm - Determinação da massa específica, da massa específica aparente e da absorção de água;

 

Luiz Otávio Santos Pereira

Eng. Civil Sócio da Luppa Engenharia Diagnóstica Ltda.

Especialista em Avaliações e Perícias de Engenharia

CREA-MG 173.118/D

(37) 3214-2160 – (37) 98842-7847

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.