5 lições para a vida.

 

Ômar Souki

Anita Moorjani, autora do livro Morri para nascer (Editora Pensamento), teve uma experiência de quase morte. Depois de lutar quatro anos contra o câncer, ficou debilitada a tal ponto que teve de ser levada para o centro de tratamento intensivo (CTI) onde permaneceu em coma por 30 horas. Ao voltar, ela conta que permaneceu consciente o tempo todo. Percebia tudo que estava acontecendo à sua volta; o esposo ao seu lado, os médicos removendo líquido dos seus pulmões.

Sentia que tinha uma visão de 360 graus notando tudo que se passava tanto no quarto onde estava, quanto longe dali. Tinha a sensação de que tinha expandido além do corpo. Podia ver o seu corpo deitado na cama do CTI e muito mais.

Anita relatou o seguinte: “Eu podia estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Em qualquer lugar em que eu colocava minha atenção, para lá eu me dirigia. Podia estar com o meu irmão que estava na Índia se preparando para me visitar no hospital em Hong Kong—onde eu estava na época. [...] Também tive consciência da presença de meu pai e uma amiga que tinham falecido. Senti que estavam se comunicando comigo e me guiando. [...] Eu estava em uma dimensão de claridade intensa onde podia entender tudo. Entendi porque tive câncer. Entendi que cada um de nós é muito maior e mais poderoso do que quando estamos em nosso corpo físico. Senti que estava conectada com todos à minha volta, com meu esposo, com os médicos, com a minha mãe, com o meu irmão e com todo mundo. Senti que todos nós partilhamos da mesma consciência”.

Trouxe 5 lições fundamentais para a vida:  

01.  A coisa mais importante que existe é o amor. Não só o amor pelos outros, mas, principalmente o amor por nós mesmos. Ao nos amarmos, nos valorizamos mais e também ensinamos aos outros como devem nos tratar. As pessoas que se amam não têm necessidade de controlar os outros e também não se deixam controlar pelos outros. Quanto mais nos amamos, mais amor temos para dar.

02.  Devemos viver a vida de forma destemida. Em geral, somos criados com uma forte dieta de medo: medo de errar, medo de desagradar outras pessoas, medo do fracasso, etc. Mas, pelo contrário, o medo não nos traz segurança, mas o amor sim. Quando você se ama, você se certifica de manter-se seguro e manter os outros também fora de perigo.

03. Humor: boas risadas e alegria. Quanto mais você cultivar o bom humor, menos doenças terá.

04. A vida é um presente não um peso. Nossa vida e até mesmo os nossos desafios são um presente. Anita disse que o seu câncer foi um presente, pois lhe permitiu perceber tanta coisa que não conseguia ver antes. Se estamos passando por momentos difíceis, devemos saber que até mesmo isso será transformado em benefício para o nosso crescimento.

05. Seja você mesmo. Permita que a sua luz brilhe o máximo possível. Abrace sua forma única de ser. Ame-se incondicionalmente!

Resumindo: Devemos nos amar a nós mesmos, ter coragem, sorrir com frequência, encarar a vida como um presente de Deus e fazer com que a nossa luz interior brilhe cada vez com mais força.

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.