Brasil

Relatório aponta mais um ano em que o Brasil não melhora proficiência no inglês

O nível de proficiência no inglês continua baixo no Brasil. Isso é o que aponta o índice EF EPI 2019. Neste teste, mais de dois milhões de pessoas participaram, sendo a maioria mulheres (59%). A maior pontuação média, claro, fica com os europeus. Os Países Baixos e a Suécia seguem nos primeiros lugares entre os países que não tem o inglês como língua nativa. Isso não é uma surpresa, e é resultado de políticas que visam melhorar o aprendizado da língua inglesa, seja através de escolas ou cursos.

O Índice de Proficiência em Inglês aponta também que vários países melhoraram sua pontuação, atingindo um resultado bem acima dos anos anteriores. Cerca de 11 países conseguiram melhorar seus números, o que é um bom sinal. E vários da América Latina vem melhorando seu nível de 2017 para 2018. Infelizmente para o Brasil o jogo não virou: os números apresentam uma leva queda e isto é um dado preocupante. E com um nível de proficiência baixo, as pessoas conseguem falar sentenças simples e chegar a entender outras pessoas durante um bate papo informal.

Mas porque tudo isso é importante? A língua inglesa é a mais utilizada entre as comunicações, sendo útil em situações corriqueiras como viagens, estudos científicos, nos negócios e também no mercado de trabalho. Um profissional que domina uma segunda língua tem um diferencial na hora de se destacar. Ter habilidade para se comunicar, entendendo e sabendo formular questões práticas fazem toda a diferença. Pode-se dizer que ela é necessária para todas as profissões, mas há áreas onde seu domínio é fundamental: tecnologia da informação, administração, marketing, comércio exterior e turismo, por exemplo. E são justamente as áreas que estão permitindo um maior crescimento profissional e oportunidades de emprego.

O ensino da língua não se restringe apenas às escolas. Seu ensino se amplia também nas faculdades, que propiciam o aprendizado da disciplina em todas as graduações. Essas ações favorecem os estudantes, que logo à frente terão melhores oportunidades em suas carreiras e tendo acesso à vagas em nível mundial. E se pensarmos num mundo globalizado, tal fato os coloca acima de outros países que não veem esse ensino como prioridade.

O aprendizado pode ser potencializado através de métodos simples como assistir a filmes com legendas na língua inglesa e ouvir músicas. Isso faz com que o ouvinte possa escutar e ir aprendendo nuances do idioma que somente podem ser apreendidas através da escuta. Para aumentar a quantidade de palavras aprendidas, uma boa medida é ler revistas e livros em inglês. Além disso, os bate papos são uma ótima oportunidade para falar com nativos da língua e aumentar ainda mais a compreensão.

O que é necessário para que nosso país consiga melhores resultados nos próximos relatórios? A solução pode ser encontrada observando o comportamento de países que obtiveram bons resultados no Índice. Esses países tem em comum a ideia de que a educação deve ser levada à sério desde os primeiros anos. Assim, estudantes desde as primeiras séries entram em contato com a língua estrangeira, desenvolvendo a capacidade de comunicação através de metodologias modernas.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.