Com demora na resposta de Renato, Cuca deve ser o novo treinador atleticano

Apesar de ter dito que não tem nada, contratação do técnico é dada como certa

27 FEV 2021

CARLOS HENRIQUE MONTEIRO

A prioridade da diretoria do Galo era Renato Gaúcho. O empresário do técnico veio a Minas Gerais, ouvir as condições do Atlético, e diz que a resposta só viria após a final da Copa do Brasil. 

No entanto, tudo encaminha para uma possível renovação com o Grêmio. A diretoria atleticana não quis esperar e foi atrás do técnico campeão da Libertadores 2013 , Cuca. 

Procurado pelo site Super Esportes, Cuca diz em mensagem de texto que não havia nada. 

Mas de acordo com o jornalista Heverton Guimarães, e o blogueiro Victor  Martins, Cuca aceitou as condições atleticanas e vai dirigir o time na temporada 2020. 

O clube e o treinador só estão esperando a documentação ser preenchida para fazer o anúncio oficial. 

Caso seja confirmado, será a segunda passagem de Cuca pelo Atlético.

A primeira começou no segundo semestre de 2011, após ele deixar  o Cruzeiro.  Depois de sofrer seis derrotas seguidas nas suas primeiras partidas, e tomar 6 a 1 do Cruzeiro na última rodada do Brasileiro de 2011, Cuca foi mantido no cargo pelo então presidente Alexandre Kalil, e após vencer o Campeonato Mineiro de 2012 invicto, contou com reforços importantes, como Ronaldinho Gaúcho, Victor e Jô, que conduziram a equipe ao vice-campeonato brasileiro daquela ocasião, o que classificou o time para a Libertadores de 2013 ,que foi conquistada pelo time atleticano.

Apesar do vexame no Mundial de Clubes, perdendo pro Raja Casablanca no Marrocos, e de uma problemática saída para o Shandong Luneng em 2014, depois de sair do clube mineiro, e aceitar a proposta do clube chinês, o que mexeu com a cabeça do grupo, inclusive gerando discussão com Marcos Rocha dentro do campo no Marrocos, Cuca continuou com prestígio com a diretoria e com parte da torcida. 

No entanto, recentemente um grupo de atleticanos engajados em causas sociais no Twitter, colocou a hastag #cucanão ,mas por causa de um caso de estupro envolvendo o até então jogador do Grêmio em 1987, a uma garota de 13 anos na Suíça, quando era ainda jogador do Grêmio.

Cuca e outros três jogadores: Eduardo Hamester, Fernando Castoldi e Henrique Etges. foram condenados não por estupro, mas pela idade da vítima. Cuca pegou pena de 15 meses (1 ano e 3 meses), de prisão por violência sexual contra pessoa vulnerável (com menos de 16 anos), mas não cumpriu,  já que o Brasil não extradita seus cidadãos. Em 2004, a possibilidade de execução prescreveu, e Cuca e os outros não podem ser mais condenados e presos. 

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.