terça-feira, 15 de Março de 2016 13:14h Secretária de Cultura de Minas Gerias

Academia Mineira de Letras abre a programação da Festa da Francofonia com a palestra de Philippe Urfalino

No dia 16 de março, às 19h30 a Academia Mineira de Letras sedia a abertura da Festa da Francofonia com a palestra do sociólogo francês Philippe Urfalino, que terá como debatedora a professora Maria Helena Cunha

Organizado em parceria com a Embaixada da França e com o Instituto Francês do Brasil, o evento aborda questões da política cultural francesa, levantadas no livro “A Invenção da Política Cultural”, de autoria do palestrante. Na ocasião, acontece também o lançamento da versão brasileira da publicação, que estará à venda com desconto especial.

Philippe Urfalino apresenta um estudo sobre a formação ideológica e administrativa da política cultural francesa, dando ênfase ao método de ação que criou as casas da cultura na França. Mostra, ainda, que ela vai além de mera reunião de políticas públicas de cultura, constituindo-se como investimento em um projeto estético, social e reformador. É um modelo de relevância mundial, que influenciou a gestão da cultura em países diversos, inclusive o Brasil.

“Com todas as críticas e elogios que se possa ter à rica experiência francesa de políticas culturais, ela não pode ser desconhecida e desconsiderada. Não só foi pioneira, como também influenciou e continua tendo considerável impacto em muitas formulações e práticas culturais, atuais ou não, desenvolvidas em todo o mundo. O livro se constitui, por conseguinte, em leitura imprescindível para os estudos de políticas culturais e da cultura contemporânea”, afirma o pesquisador Antonio Albino Canelas Rubim, na orelha da edição brasileira do livro.

O evento está inserido na programação da Festa da Francofonia em Belo Horizonte, que acontece de 16 a 22 de março, uma realização da Embaixada da França e da Aliança Francesa Belo Horizonte.

 

 

Sobre Philippe Urfalino:

Diretor de pesquisa no Centro Nacional da Pesquisa Científica (CNRS) e Diretor de estudos na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais (EHESS), Philippe Urfalino é membro do Centro de Sociologia das Organizações (CSO), unidade de pesquisa ligada ao CNRS e à Fundação Nacional de Ciências Políticas (FNSP), e pesquisador associado ao Centro de Sociologia do Trabalho e das Artes (Cesta), grupo de pesquisa vinculado ao EHESS e ao CNRS. Seus trabalhos sobre as políticas da cultura são referência em diversos países.

 

 

Sobre Maria Helena Cunha:

Gestora Cultural, mestre em Educação pela FAE/UFMG, especialista em Planejamento e Gestão Cultural pelo IEC - PUC/MG. Diretora da Inspire Gestão Cultural e da DUO Editorial. Foi coordenadora acadêmica do curso de pós-graduação em Gestão Cultural - UNA (2004/2011). Foi consultora do Programa de Fortalecimento Institucional e Gestão Cultural/SNC/Secretaria de Articulação Institucional – MinC (2009/2010). É membro do Corpo Editorial da revista online Política Cultural em Revista. Publicou o livro Gestão Cultural: Profissão em Formação, DUO Editorial (2007). É consultora do Sebrae/MG. É coordenadora pedagógica do Programa de Formação Competências Criativas, 2014/2015.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.