ATRIZ DE TWO ANDA A HALF MEN MORRE AOS 77 ANOS.

Conchatta Ferrell, que interpretou a empregada de Charlie, Berta, faleceu na última segunda feira.

13 OUT 2020

CARLOS HENRIQUE MONTEIRO

 

A atriz Conchatta Ferrell, que foi indicada a dois Emmys (2005 e 2007) graças ao seu personagem Berta no seriado Two And a Half Men, estrelado por Charlie Sheen e Jon Cryer (Charlie Harper e Alan respectivamente), onde vivia uma empregada mal humorada, que vivia reclamando, mas ao mesmo tempo não abandonava o seu patrão Charlie, um mulherengo beberrão que dava muito trabalho a ela, não resistiu a complicações de uma parada cardíaca, e morreu na última segunda feira (12)

Ferrell tinha 77 anos, e em julho, ela sofreu um infarto. Desde então, ela vinha sofrendo problemas por causa do ocorrido.

O marido de Conchatta, disse em julho ao site de fofocas americano TMZ, que a atriz estava semiconsciente, mas sem conseguir falar.

Ela estava cercada pela família em um hospital na Califórnia, nos EUA.

O ator Jon Cryer, que interpretou Alan na série onde Ferrell teve destaque, deu um depoimento lamentando a morte da ex-companheira de trabalho

“Ela era uma bela humana. O exterior rude de Berta foi uma invenção dos roteiristas. A bondade e a vulnerabilidade de Chatty eram seus verdadeiros pontos fortes. Estou chorando por essa mulher da qual vou sentir falta e pela alegria que ela trouxe para tantos”, afirmou.

É claro que não poderia faltar o depoimento do protagonista da série, Charlie Sheen

"Um doce absoluto, uma profissional consumada, uma amiga genuína, uma perda chocante e dolorosa. Berta, seu trabalho no lar era um pouco suspeito, seu trabalho com as pessoas era perfeito", escreveu o ator Charlie Sheen, um dos atores originais da série, em seu perfil no Twitter.

Ela também foi indicada ao Emmy como atriz coadjuvante em drama por sua atuação em "L.A. Law", em 1992.

 

Na TV, esteve em séries como "Plantão Médico", "Buffy: A Caça-Vampiros", "Grace e Frankie" e "O rancho".

 

A atriz ainda fez trabalhos no cinema, em filmes como "Edward Mãos de Tesoura" (1990), "Erin Brockovich, uma Mulher de Talento" (2000) e "A Herança de Mr. Deeds" (2002).

 

 

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.