BH, Divinópolis e Pará de Minas ganham novas cores através do Circuito SER Urbano 21.

11 MAR 2021

O Circuito SER Urbano 21, idealizado pela marca Serafine e o Instituto Dom Quixote (IDQ); finalizado no último final de semana, levou novas cores a espaços públicos de Belo Horizonte, Divinópolis e Pará de Minas. A iniciativa busca levar leveza, esperança e valorização da cultura e contou com a participação de 21 artistas locais registrando histórias e fazendo arte.
De acordo com Fillipe Valadares, CEO da Serafine, o circuito de grafite contribuiu para potencializar a arte e a cultura local em mais de 200 metros de muros em Belo Horizonte, Divinópolis e Pará de Minas.
“Alcançamos resultados que superam a valorização individual de cada um dos artistas participantes, mas que alcançam toda a comunidade, ao promover a cultura e a esperança em espaços públicos das cidades. Falar sobre a importância deste projeto é assumir o papel da arte na ocupação daquilo que é público, e de potencializar um futuro repleto de cor e sentimento no dia a dia de todos”, destaca.
O circuito contou com 3 etapas, visitando espaços públicos que de alguma forma tenham relevância cultural ou social para as cidades. A primeira fase foi executada em Divinópolis, onde a pista de cooper, localizada na rua Pitangui, ganhou novas cores. Em seguida, o CRAS Vila Antena, no Morro das Pedras, na capital mineira, foi o local escolhido para receber o grafite. Fechando o circuito, a Rua Antônio Rocha, no centro de Pará de Minas também ganhou mais vida. Durante a ação, todos os artistas usaram EPI’s de proteção contra o Covid-19.
Para o diretor executivo do Instituto Dom Quixote, João Vitor Aquino, através desta ação, a Serafine e o IDQ trazem maior visibilidade para diversos artistas da comunidade, uma vez que muitos deles ainda buscam se estabelecer na cena cultural, e o circuito possibilita alavancar suas carreiras artísticas.
“É importante destacarmos a importância dessa ação para a cultura de uma forma coletiva. A arte deve sair do particular, e alcançar o público, chegando aos espaços que pertencem a todos. Dessa forma, o Circuito SER Urbano 21 possibilitou a ocupação da arte e da cultura nos espaços onde mais falta”, ressalta.
 Para conhecer mais sobre o projeto e conhecer os locais grafitados, acesse @institutodomquixote e @serafineoficial no Instagram.

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.