quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2016 11:49h Agência Brasil

Cabo Frio promove carnaval solidário até domingo

Sem subvenção da prefeitura este ano, em função da crise econômica, a Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (Abaccaf) decidiu fazer um carnaval diferente e solidário no município da Região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro

Incentivadas pelo presidente da Abaccaf, Jorge Bongô, as agremiações trocaram camisetas por alimentos não perecíveis que serão doados a instituições carentes.

 

 

A meta do projeto Arrastão Solidário, disse Bongô hoje (11) à Agência Brasil, é atingir duas toneladas de alimentos até o próximo domingo (14), quando o bloco Os Atrasados encerra os desfiles do carnaval 2016. As doações em dinheiro serão trocadas por alimentos em mercados parceiros. “Eu faço uma cotação de preços, vejo onde está mais barato e compro os alimentos para distribuir às entidades cadastradas." Até o momento, 12 instituições carentes se cadastraram no projeto da Abaccaf.

 

 

A associação reúne 48 blocos carnavalescos legalizados, com Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), que seguem o Mapa do Samba. O mapa contém todas as ruas do município e divide as áreas pela setorização cromática, por dia e local dos blocos, disse Jorge Bongô. O intuito é o mapa como um regulador, no futuro. “Vamos usar o índice populacional de cada bairro, porque havia a preocupação de inchar muito a questão dos blocos. Nosso intuito é que esse mapa vire uma lei e proporcione maior segurança aos nossos foliões.”

 

 

O sonho do presidente da Abaccaf é dar maior amplitude ao projeto Arrastão Solidário. Ele já está se preparando para o carnaval de 2017, por meio de uma série de iniciativas que começam pela participação da entidade, mais uma vez, na Feira de Negócios do Carnaval (Carnavália) e no Encontro Nacional do Samba (Sambacon), que ocorrem na capital fluminense. Bongô avaliou que a participação nos eventos foi positiva, porque serviu não só para divulgar o carnaval de Cabo Frio, mas também para conscientizar as pessoas de que existe um trabalho sério na cidade nessa área.

 

 

“Sinto que nós temos que buscar parcerias público privadas (PPPs) para a captação de recursos”, afirmou. Segundo o presidente da Abaccaf, as PPPs são uma alternativa para que a entidade não fique dependente do poder público e “vire um cabresto eleitoral de votos”. A entidade quer ter parceria, mas não quer depender do poder público para o carnaval. Como não houve apoio financeiro da prefeitura este ano, ele disse que essa foi a oportunidade que o projeto Arrastão Solidário necessitava para ganhar vida própria. “Mais do que nunca, estamos empenhados em bater a nossa meta e dar projeção ao nosso projeto”. Ele disse acrescentou que qualquer parceria é bem-vinda.

 

 

Segundo Jorge Bongô, o Arrastão Solidário funciona durante todo o ano e é encerrado com o carnaval solidário. As festas preparatórias começam no dia 23 de abril, com a realização de doze horas de  churrasco liberado, com a meta de arrecadação de uma tonelada de alimentos. A entrada no evento é um quilo de alimento não perecível. Grupos musicais da região, de vários ritmos, tocam durante a festa, animando as pessoas.

 

 

A segunda festa é o Anarriê dos Blocos, para que todos os componentes mantenham viva a essência da cultura de se dançar, “que está sumindo”. Em seguida, o projeto promove o Campeonato Beneficente de Porrinha, ou Purrinha, como é conhecido em outras regiões do Brasil. Trata-se de um jogo de palitinhos, muito praticado em bares e botequins do Brasil, “sempre com a meta de arrecadar leite em pó ou alimento”. A ideia, disse Bongô, é promover o campeonato entre dez grandes botecos da cidade, encerrando-o com uma grande festa popular.

 

 

A quarta festa do projeto, que já virou tradição no município, é a Carreata de Papai Noel, que percorre durante vários dias as comunidades carentes, distribuindo brinquedos. O ciclo é concluído com o carnaval solidário.

No próximo sábado (13), dois blocos filiados à Abaccaf sairão pelas ruas de Cabo Frio: Quero Mais, que se concentrará na Arena dos Blocos, na Praia do Forte; e Alcoolancia, que sairá no Canto do Forte.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.