quinta-feira, 28 de Janeiro de 2016 11:49h Agência Brasil

Cinema brasileiro marca presença com quatro longas no Festival de Roterdã

O Brasil participa da 45ª edição do Festival Internacional de Cinema de Roterdã, na Holanda, com quatro longas-metragens, um média e um projeto

O festival começou ontem (27) e vai até 7 de fevereiro, exibindo mais de 400 filmes de todo o mundo. Na principal mostra competitiva, A cidade onde envelheço, de Marília Rocha, é um dos oito concorrentes ao Prêmio Tiger.

Na mostra Bright Future, que exibe filmes de realizadores que estejam no máximo em seu segundo longa, concorre Animal Político, do cineasta pernambucano Tião. O diretor já foi premiado duas vezes no Festival de Cannes, na França, com os curtas Muro e Sem Coração.

Os dois filmes foram selecionados para o Festival de Roterdã após terem sido assistidos pelo curador do evento, Gerwin Tamsma, por meio do programa Encontros com o Cinema Brasileiro, realizado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Outros dois programas da Ancine, voltados para a participação de filmes brasileiros em festivais internacionais e para projetos de obras audiovisuais e laboratórios e workshops internacionais, servem de auxílio à presença brasileira em Roterdã.

Em outras mostras do festival da cidade holandesa, participam os longas brasileiros Waiting for Beyoncé, documentário de Abigail Spindel e Paulo César Toledo, e Califórnia, de Marina Person.

O média-metragem São Paulo com Daniel, de Deborah Viegas e Nicolas Thome, está na mostra As Long as it Takes. O projeto Sick Sick Sick, produzido por Matheus Peçanha, é o representante brasileiro no mercado de coprodução do festival.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.