terça-feira, 30 de Agosto de 2016 13:30h Pedro Gianelli

Diversão garantida com a peça “Escuta aqui seu ladrão”

O espetáculo de hoje é “Escuta aqui seu ladrão”, comédia premiada do autor Paulo Sacaldassy. Sucesso desde 2008 com a Cia Os Teatráveis, a peça protagonizada pelo cômico ladrão macarrão, interpretado por Hamilton Costa, já divertiu milhares de pessoas. “Escuta aqui seu ladrão” já foi apresentada por “Os Teatráveis” em várias cidades de Minas Gerais, tendo aprovação por onde passou. O espetáculo tem início as 20:00 no Teatro Gravatá, a censura é livre e a duração 90 minutos.

O projeto “Toda Terça Gravatá” é executado em Divinópolis pela companhia “Os Teatráveis” desde 2010, em temporadas de 4 a 7 meses. Esse ano o projeto teve início em 03 de maio e vai até 27 de setembro com 13 peças diferentes. Semana passada a companhia “Os Teatráveis” com convidados da companhia “Tumate Cru”, fez comédia stand up, quem conferiu comentou sua impressão:

— Gostei muito da peça, é a primeira vez que assisti esse grupo. Achei excelente a comédia deles, a desenvoltura com o público, cada ator com seu estilo, achei bacana. Na época que eu fiz teatro a gente se apresentava nas praças, agora tem o teatro municipal, isso dá mais oportunidade aos artistas e quem ganha é a cidade e os divinopolitanos — Caroline Emery, cabeleireira.

— Gostei do espetáculo, primeira vez que assisti esses grupos, fiquei sabendo pela divulgação boca a boca mesmo, me disseram que era bom e eu vim. Acho importante ter essas apresentações no teatro, união de grupos, é bom para o setor artístico da cidade. Pretendo vir mais vezes, gostei mesmo. — Luan Barbosa, pintor.

 

PEÇA

 

O texto “Escuta aqui seu ladrão”, do autor paulista Paulo Sacaldassy ganhou o premio de dramaturgia: “VI Antologia Nacional de Dramaturgia – Prêmio Vladimir Maiakowisk”, realizado pela Secretaria de Cultura da Cidade de São José dos Campos em São Paulo. O texto ganhou o mundo e já foi apresentado na África, em Moçambique, Angola e República de Cabo Verde. Em Portugal, na Ilha da Madeira e por diversos grupos em todo o Brasil. A peça conta a hilariante história de um casal suburbano, totalmente endividado, tentando manter as aparências, que é surpreendido pela inusitada visita de um ladrão sem noção. Como explicar ao assaltante que não há nada para ser roubado? O casal Luiz Alberto e Maria Lucia gostam de frequentar uma boa sociedade, fazem o impossível para pagar um alto aluguel e morar bem, eles têm uma vida aparentemente boa, mais vivem só na prestação e sem grana. O Ladrão é o Macarrão, um sujeito simples que se atrapalha todo ao tentar roubar estes dois malucos. De fala engraçada e personalidade única, Macarrão é uma personagem que ganha à plateia com seu jeito e bordões criados pelo ator e diretor Hamilton Costa. No elenco também estão os atores Nayara Naila e Christopher Costa, interpretando o casal.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Na próxima terça feira dia 06/09 a peça será “A quase morte de Chico Preguiça”, texto inspirado em comédias nordestinas, conta a história de um dos personagens mais característicos do Brasil: O Preguiçoso! Ao encontrar com a morte Chico Preguiça vai tentar melhorar... Tentar... Será que ele vai conseguir ludibriar a morte? Tem que conferir! A censura é livre. Para participar de sorteios de ingressos e promoções curta e acompanhe a página no facebook Cia Os Teatráveis. Para quem quiser saber do restante da programação é só entrar no site www.osteatraveis.com.br .

 

INGRESSOS

 

Ingressos à venda na Cabana do Açaí na rua São Paulo 660 (próximo a praça do Santuário), no CEGEC – Centro Gerador de Cultura Os Teatráveis (Rua Bananal, 480 – Bairro Santo Antônio) e no Teatro Municipal na terça-feira. Compre antecipado e você só paga meia entrada R$ 15,00. Na hora da apresentação o ingresso é R$ 30,00 inteira, meia entrada apenas com carteirinha de estudante, ou para idosos acima de 60 anos. Mais informações liguem 37 3212 7625 e 37 3216 1951.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.