segunda-feira, 11 de Abril de 2016 12:43h Secretária de Cultura de Minas Gerias

Exposição de arte brasileira celebra 10 anos da Casa Bernardo Guimarães | FAOP e SESI Ouro Preto

Entre os dias 14 de abril e 30 de maio, a exposição Arte e Educação | 10 anos de Casa Bernardo Guimarães

Entre os dias 14 de abril e 30 de maio, a exposição Arte e Educação | 10 anos de Casa Bernardo Guimarães | FAOP e SESI Ouro Preto | Centro Cultural e Turístico estará aberta ao público na Galeria SESI.

Celebração da parceria e estreita convivência da Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP e o Centro Cultural SESI Ouro Preto | FIEMG, a exposição comemora os 10 anos de inauguração desses dois Centros Culturais, o primeiro localizado no bairro Cabeças e o segundo na Praça Tiradentes, em Ouro Preto, com espaços onde a comunidade se envolve em projetos ligados à promoção da arte e da educação.

 

 

 

Todos os dias, de 9h às 19h, os visitantes podem apreciar obras produzidas a partir de 16 técnicas como desenho, pinturas, gravuras e pratos cerâmicos. Este momento cria oportunidade para apresentar o acervo reunido ao longo dos 48 anos de existência da FAOP, fruto da doação de artistas apoiadores, que marcaram a história da instituição.

Apresentando ao público este legado, a exposição tem caráter educativo ao mostrar um pouco da vida e da obra de cada artista, dando ênfase à  expressão da arte em Minas Gerais.

 

 

 

Sobre a FAOP

A FAOP é uma entidade ligada à Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. Sua missão é valorizar a arte em todas as suas dimensões, promover a preservação do patrimônio cultural, dinamizar a cultura e atuar em todo o Estado.

Desde sua criação, em 1968, atua no município de Ouro Preto e em todo estado de Minas Gerais por meio de políticas públicas, parcerias sociais, comunitárias e educativas, realizando ações que fortalecem sua vocação cultural genuína: tratar da conservação, da restauração, dos fazeres tradicionais e da arte contemporânea em seus mais diversificados suportes e linguagens.

Para responder à uma demanda que permeia toda a produção cultural contemporânea, a FAOP possui quatro imóveis, distribuídos ao longo do Caminho Tronco de Ouro Preto, nos bairros Cabeças, Rosário e Antônio Dias, onde funcionam oficinas e laboratórios estruturados e equipados para o desenvolvimento de todas suas atividades.  Entre eles a Casa Bernardo Guimarães, antigo sobrado do século XIX onde residiu o poeta Bernardo Guimarães e que hoje é sede administrativa da FAOP.

 

 

 

Sobre o SESI Ouro Preto

O SESI Ouro Preto | Centro Cultural e Turístico do Sistema FIEMG comemora seus 10 anos de atividades,  reafirmando seu papel como espaço de difusão das artes, ambiente de convívio e centro de informações. Com o compromisso de promover a cidade e suas potencialidades, o SESI celebra os resultados da sua atuação como Centro de Treinamento, Capacitação e eventos.

 

 

 

Confira abaixo texto do Secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, sobre o evento:


Há dez anos, Ouro Preto conquistava, por sobre ruínas, dois espaços fundamentais. Na Praça Tiradentes, a Federação das Indústrias, Fiemg, incorporou os escombros do incendiado Pilão a um moderno centro cultural e turístico que reconstituiu a volumetria e a imagem do antigo hotel. A bela praça, coração da cidade, mutilada brutalmente, viu-se restaurada e enriquecida pelas atividades do Centro da Fiemg. Ao mesmo tempo, no topo da Rua Alvarenga, nas Cabeças, o casarão de Bernardo Guimarães, adquirido pelo Estado na década de 1920, era finalmente recuperado. A Faop nele se instalou, abrindo possibilidades para as artes e a vida cultural de Ouro Preto. Nada melhor que apresentar, na Fiemg, parte do notável acervo artístico da Faop, a fim de celebrar-se o aniversário.

 

 

 

Tive a grata oportunidade de participar do resgate das duas edificações. O tempo decorrido enfeixa um resultado impressionante. As realizações positivas nelas alcançadas demonstram como a cultura exerce papel decisivo na qualificação da vida cidadã, ao gerar transformações também nos campos social e econômico. Na condição de Secretário de Estado de Cultura do Governo Fernando Pimentel, é com imensa alegria que me associo à comemoração. O recorte na coleção de artes plásticas da Faop há de despertar, de modo especial, a atenção de todos. Trata-se do embrião do museu de arte com que Ouro Preto sonha, faz muitos anos. Patrimônio da humanidade, retratada e refletida por artistas das seguidas gerações, Ouro Preto começa a criar esse museu, como vem comprovar a notável iniciativa da Faop e da Fiemg.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.