quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2016 13:59h Atualizado em 25 de Fevereiro de 2016 às 14:01h. Secretária de Cultura de Minas Gerias

Museu Mineiro recebe a exposição Décio Noviello: Acontecimentos

Mostra fica aberta ao público de 2 de março a 3 de abril

Recortes dos vários momentos da ampla produção do artista, carnavalesco, cenógrafo e figurinista Décio Noviello podem ser vistos na exposição Décio Noviello: Acontecimentos, a partir de 1º de março, na Galeria de Exposições Temporárias do Museu Mineiro, instituição vinculada à Secretaria de Estado de Cultura, integrante do Circuito Liberdade.

A mostra traça um panorama da carreira artística deste importante nome da cultura mineira inovadora, com obras que realizou no final da década de 60 até meados dos anos 2000. Pinturas, serigrafias, escultura, desenhos e croquis, produzidos pelo artista, para peças de teatro, fantasias, adereços, além de alguns projetos realizados para a decoração do Carnaval da Avenida Afonso Pena entre os anos de 1982 a 1988, adornarão o espaço do Museu Mineiro. Algumas destas peças jamais foram expostas, garantindo o ineditismo e a pertinência da mostra.

O artista Décio Noviello anuncia seu trabalho como obras que consistem em “imagens de cor e luz, que retratam os acontecimentos de sua vida”.

Nos anos 1970, Noviello participou de diversos salões de arte em grandes cidades, tornando-se um dos expoentes nacionais, contribuindo não só para movimentar, como também para revolucionar a arte brasileira dentro de seu paradigma de atuação. Expandindo seu talento para produções da cultura popular, o cenógrafo foi uma referência na ornamentação dos carnavais, cenários e figurinos de teatro. Até o momento, o artista já realizou 11 mostras individuais, participou de 129 mostras coletivas e conquistou 32 premiações em salões e concursos.

O Secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, destaca o caráter vanguardista e transversal do artista. “É tão diversa e rica a sua produção que o espectador de hoje se surpreenderá com as inovações e rupturas naquele tempo praticadas. Antecipador de propostas da arte contemporânea, Noviello trabalhou de maneira plural, experimentando linguagens e processos, numa época em que tudo era contestado, nos planos artístico e político.”

A exposição Décio Noviello: Acontecimentostem entrada gratuita e ficará aberta à visitação até 03 de abril de 2016.

 

 

 

SOBRE O ARTISTA

Natural de São Gonçalo do Sapucaí, cidade do sul de Minas Gerais, Décio se interessou pelas artes logo na infância, quando desenvolveu uma habilidade natural pelo desenho e pela pintura. Nessa época, já criava presépios e decorava eventos que aconteciam na sua terra natal. Depois da mudança para Belo Horizonte, na década de 1950, Noviello aprendeu serigrafia, uma técnica de impressão em camadas para se chegar ao produto final. O artista ganhou destaque na área ao começar a apresentar, nos anos de 1960, trabalhos nos Salões de Arte realizados em todo o país. A década seguinte marca o início de Noviello no teatro, com a criação de cenários e figurinos. Nos anos de 1980, ele ficou famoso pela carreira como carnavalesco, criando decorações de rua, figurinos e toda a concepção de escolas de samba da capital mineira.

As obras de Décio Noviello estão inseridas em coleções privadas e institucionais como no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM, Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte, Museu de Arte Contemporânea do Paraná, de Curitiba, Museu Inhotim, localizado em Brumadinho, Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais, também na capital mineira, Pinacoteca da Universidade Federal de Viçosa, entre outras.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.