quarta-feira, 3 de Agosto de 2016 17:25h Atualizado em 3 de Agosto de 2016 às 17:29h. FENAC

“O Clown” será atração no Fenac em São Thomé das Letras

“O Clown” será atração na cidade mística de São Thomé das Letras durante a segunda etapa do 46° Festival Nacional da Canção que acontece neste fim de semana.

O percussionista Daniel Penido e o tecladista e cantor Zé Guela são músicos e palhaços que se apresentam de forma irreverente levando o humor a boa música. Os artistas de Divinópolis, centro oeste de Minas Gerais,  também vão estar na disputa do evento só que na última etapa classificatória em Guapé. Em São      Thomé das Letras eles se apresentam fazendo entradas em meio as apresentações dos competidores. A ideia da organização é levar ao público músicas conhecidas da plateia a cada duas canções autorais apresentadas pelos concorrentes. 20 músicas foram selecionadas para São Thomé das Letras, 10 se apresentam na sexta-feira (5/8) e outras 10 no sábado (6/8).  Cinco serão classificadas para as semifinais que serão em Boa Esperança (2 e 3/9), garantindo, cada uma delas, um prêmio de R$2.500,00. O evento em São Thomé das Letras, acontecem na Praça da Matriz, a partir das 21h.

Este ano compositores de 24 estados brasileiros se inscreveram no maior festival do gênero no país e foram mais de duas mil músicas do mais alto nível. Apenas 100 vão participar das etapas classificatórias. A próxima cidade que vai receber o Fenac é Extrema (12 e 13/8), em seguida Três Pontas (19 e 20/8) e Guapé (26 e 27/8). De todas as cidades saem 25 semifinalistas que disputarão vagas na grande final (4/9) na qual os participantes garantem no mínimo R$3.500,00. No total o 46º Fenac vai distribuir R$ 193.000,00 e entregará o troféu Lamartine Babo ao grande vencedor.

Cultura na rua

Simultaneamente ao Festival Nacional da Canção acontecerá durante o dia, na rua Camilo Rios (Broaduai), em São Thomé das Letras, o Festival Nacional da Cultura que está completando 7 anos de trajetória.  O público vai acompanhar o que há de melhor na música clássica, instrumental, teatro e dança. O evento encanta por ser uma opção cultural diferenciada, raramente oferecida para a população desses municípios.  Entre as novidades deste ano, o grupo Teko Porã que vem de São Paulo e traz uma cultura de rua, tocada nos vagões de metro da cidade. Eles vão se apresentar no fim do dia na Pirâmide, no esperado pôr do sol.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.