quinta-feira, 14 de Janeiro de 2016 11:04h Agência Brasil

Programação cultural dos períodos olímpico e paralímpico já tem 153 atrações

Entre maio e setembro deste ano, nos meses que antecedem e de realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro, a cidade contará com uma vasta agenda de eventos culturais

As primeiras 153 atrações da Programação Cultural Cidade Olímpica foram divulgadas hoje (13) pela Secretaria Municipal de Cultura e incluem atividades em equipamentos públicos e privados localizados em 74 bairros cariocas.

As iniciativas foram selecionadas por meio do programa de edital de fomento Cidade Olímpica, que conta com recursos de R$ 17,5 milhões. Com cinco linhas de ação, o programa contempla temporadas populares de espetáculos teatrais, apoios a produções e projetos em instituições culturais públicas e privadas e às realizações de produtores independentes em ruas, praças e clubes de bairro. Na linha Arte Sem Limites foram selecionadas 11 inciativas de artistas portadores de necessidades especiais.

As atrações da Programação Cultural Cidade Olímpica serão  gratuitas ou permitirão acesso com descontos, mediante a apresentação do Passaporte Cultural Cidade Olímpica.   A iniciativa é inspirada no Passaporte dos Museus Cariocas, lançado com grande sucesso em 2015, por ocasião das comemorações dos 450 anos do Rio.

De acordo  com o secretário municipal de Cultura, Marcelo Calero, a programação vai celebrar a cultura produzida na cidade do Rio de Janeiro. “Vamos dar voz, vez e palco para a produção cultural carioca.” Segundo a secretaria, até abril outros eventos serão integrados ao calendário cultural da cidade, na medida em que forem conhecidos os resultados de editais e seleções públicas ainda em andamento.

A lista completa dos 153 eventos, disponível no site da secretaria, inclui tributos a baluartes como os cantores Orlando Silva e Ataulfo Alves, ao maestro Anacleto de Medeiros e ao dramaturgo Nelson Rodrigues. Gêneros musicais tipicamente cariocas, o samba, chorinho, bossa nova e funk serão reverenciados não só com espetáculos em teatros e centros culturais, mas em coretos e praças. Também haverá shows e exposições que homenageiam o tropicalismo e a black music, movimentos que influenciaram a cultura carioca.

Espalhada pelo centro e pelas zonas sul, norte e oeste da cidade, a Programação Cidade Olímpica ocupará os equipamentos culturais municipais – teatros, lonas, arenas cariocas e centros culturais. Além desses, também integram a lista espaços culturais dos governos estadual e federal e da iniciativa privada, como a Biblioteca Parque, o Paço Imperial, Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico, Casa do Jongo, em Madureira, Centro de Artes da Maré, teatros Bangu, Poeira e Odisseia, e o Bar Semente, na Lapa.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.