sábado, 30 de Janeiro de 2016 06:20h Atualizado em 30 de Janeiro de 2016 às 06:20h. Secretária de Cultura de Minas Gerias

Rede Minas exibe obras do Filme em Minas nas próximas terças-feiras

Nas próximas cinco terças-feiras do mês de fevereiro, sempre às 22h 30, a Rede Minas exibirá em sua programação obras que foram incentivadas pela Secretaria de Estado de Cultura, por meio do programa Filme em Minas

Para a próxima terça (02/02), O céu sobre os ombros (2011), dirigido por Sérgio Borges, é a atração. Dia 9, o longa que ocupa a grade do canal é Estrada Real da cachaça (2008), de Pedro Urano. Em 16 de fevereiro, A alma do osso (2004), dirigido por Cao Guimarães, é o filme da noite de terça dos mineiros. Fronteira (2008), direção de Rafael Conde, ocupa as telas no dia 23. Para fechar o quadro, Batismo de sangue (2007), de Helvécio Ratton, será exibido no dia 1º de março.

 

 

O céu sobre os ombros acompanha alguns dias da vida de três pessoas. Everlyn é uma transexual que vive entre a prostituição e os cursos de sexualidade que ministra como professora, enquanto que Murari é um devoto da religião Hare Krishna e líder de torcida organizada do Atlético Mineiro. Já Lwei é um africano descendente de portugueses que escreve vários livros ao mesmo tempo, sem nunca conseguir terminá-los.

 

 

Estrada Real da cachaça posiciona o ciclo produtivo da bebida em evidência. A cachaça é produzida em todo o território brasileiro, mas Minas Gerais é o estado mais conhecido por sua qualidade. O motivo está relacionado à corrida pelo ouro, no século XVIII, que fez com que colonizadores portugueses e brasileiros fossem para o interior do país acompanhados da bebida.

 

 

A alma do osso traz um documentário sobre Domingos Albino Ferreira, também conhecido como Dominguinhos da Pedra, um ermitão que vive sozinho, há 41 anos, em uma caverna nos confins de Minas Gerais, rejeitando todas as facilidades da sociedade contemporânea. Na primeira parte, o filme se contrói, pouco a pouco, sobre os hábitos do senhor de 72 anos. Depois, o diretor dá voz ao ermitão, que tem, como estado comum, o silêncio.

 

 

Fronteira se passa no interior de Minas Gerais, início do século XX. Maria (Débora Goméz) vive em um velho sobrado, onde possui a fama de ser santa. Porém a chegada de sua tia Emiliana (Berta Zemel), que veio empenhada em preparar o grande milagre dela, e um viajante (Alexandre Cioletti), por quem se apaixona, mudam sua vida.

 

 

Batismo de sangue revisita São Paulo da década de 60. O convento dos frades dominicanos torna-se uma trincheira de resistência à ditadura militar que governa o Brasil. Movidos por ideais cristãos, os freis Tito (Caio Blat), Betto (Daniel de Oliveira), Oswaldo (Ângelo Antônio), Fernando (Léo Quintão) e Ivo (Odilon Esteves) passam a apoiar o grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional, comandado por Carlos Marighella (Marku Ribas). Eles logo passam a ser vigiados pela polícia e posteriormente são presos, passando por terríveis torturas.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.