quarta-feira, 27 de Janeiro de 2016 11:34h Atualizado em 27 de Janeiro de 2016 às 11:41h. Secretária de Cultura de Minas Gerias

Secretaria de Estado de Cultura renova parceria com a Filarmônica

Orquestra recebe R$ 18 milhões da SEC

A excelência da música erudita alcançada nos concertos da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais está garantida. A Secretaria de Estado de Cultura renova o termo de parceria com o Instituto Cultural Filarmônica para o exercício de 2016. Nesta quarta-feira (26), na Cidade Administrativa, o ato foi formalizado com as assinaturas do secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, e do diretor-presidente do Instituto Cultural Filarmônica, Diomar Silveira. O encontro simbólico foi acompanhado pela apresentação do violinista Rodolfo Tofollo.

 

 

O Governo de Minas Gerais reconhece a importância da Filarmônica, orquestra de excelência considerada umas das melhores do país, e formaliza o repasse de vultoso aporte financeiro – são mais de R$ 18 milhões garantidos para as atividades da temporada deste ano.

 

 

Com o valor concedido, a SEC viabiliza a estruturação e manutenção de uma orquestra de referência internacional na Sala Minas Gerais, cujas instalações estão em fase de conclusão pelo Governo Mineiro.

 

 

 

O secretário Angelo Oswaldo explica a importância do investimento do Governo de Minas Gerais ao corpo artístico. “A Filarmônica alcançou uma projeção internacional. É considerada hoje uma das melhores formações orquestrais do Brasil e esse reconhecimento se volta para toda produção cultural de Minas Gerais. Nós queremos manter a radiação dessa orquestra e por isso estamos assinando esse termo de parceria para garantir a permanência da Filarmônica que já se tornou patrimônio cultural dos mineiros”.  

 

 

 

Para o diretor presidente do Instituto Cultural Filarmônica, Diomar Silveira, a permanência da orquestra, que inicia seu trabalho pelo nono ano consecutivo, significa uma trajetória abrilhantada, cujo apoio da SEC é imprescindível. “Estamos reforçando a nossa parceria, indo em frente no trabalho ao qual nos dispusemos fazer. Os R$ 18 milhões são um investimento que o Estado está fazendo à Filarmônica que tem um corpo artístico de excelência, de 90 músicos. O incentivo deve ser condizente ao talento desses profissionais que compõem a corporação”, afirma o diretor que anuncia o começo da temporada de 2016 para depois do carnaval.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.